Na noite dessa quarta-feira (13), o ex-presidente da Câmara dos Deputados, #Eduardo Cunha foi hostilizado e agredido por uma senhora, no saguão do aeroporto, Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Toda a #hostilidade sofrida por Cunha foi registrada em vídeo e publicada nas redes sociais e, por consequência, está tendo milhares de acessos de internautas em todo o Brasil que comentam e dão sua opinião sobre a atitude da senhora.

O vídeo publicado (que tem duração de pouco mais de um minuto), mostra em detalhes o exato momento em que Eduardo Cunha transita tranquilamente sozinho pelo saguão do aeroporto empurrando um carrinho cheio de bagagens, sem perceber que uma senhora o vê e o persegue.

Publicidade
Publicidade

Um grupo de pessoas que não aparecem no vídeo gritam e incentivam a mulher a hostilizar e a agredir Eduardo Cunha.

“Pega o Cunha, senhora! Roubou o Brasil! Fora Cunha!”.

Após se aproximar, a mulher xinga e arremessa algum objeto em Cunha, e tenta acertar chutes no político, que por sua vez, se esquiva e acelera os passos para fugir da fúria da mulher.

Assista ao vídeo na íntegra da hostilidade sofrida por Eduardo Cunha na noite dessa quarta-feira (14).

Em entrevista, Cunha disse que tomará medidas cabíveis

Ao jornal O Glob, Eduardo Cunha se manifestou e afirmou que a mulher que o hostilizou na noite de ontem é a mesma que estava com um grupo do PT na semana passada.

“Eu já pedi as imagens de ontem e do dia 6 para a Infraero, para que, a partir daí, eu possa identificar. Estou tomando as medidas cabíveis para poder identificar e processar”.

Publicidade

Essa é a segunda vez que Eduardo Cunha é hostilizado por uma mulher, no mês passado, um vídeo foi publicado no You Tube, registra o exato momento em que uma mulher o hostiliza, enquanto retira as bagagens do compartimento do avião.

A mulher aparece dizendo: “Senhor Eduardo Cunha, muito obrigada por roubar o Brasil inteiro”.

Pessoas que estavam próximas aparecem aplaudindo a atitude da mulher que continua sua frase dizendo:  “Espero que o senhor apodreça na cadeia”.

  #Manifestação