O prefeito eleito de São Paulo, João Dória Jr., resolveu dar uma entrevista e comentar sobre várias situações atuais da política brasileira. Dória, no começo de sua fala, deixou claro que não é um político e sim um administrador e cuidará da cidade de São Paulo com o máximo de responsabilidade, com uma forte gestão. Ele disse que tem respeito pela classe política, mas não se considera político. "Quero seguir o exemplo do prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, que foi um ótimo gestor e não se considerava um político. Seguirei na mesma linha", disse Dória.

Questionado sobre ter lançado, na festa de sua vitória, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (#PSDB), como candidato à Presidência de São Paulo, ele disse que apoia Alckmin, mas respeita as prévias do partido.

Publicidade
Publicidade

"Eu mesmo fui escolhido nas prévias para ser candidato de São Paulo".

Racha no PSDB

João Dória comentou que não acredita em racha no partido e mesmo que Alckmin não for escolhido para ser o candidato do PSDB, não terá nenhum problema e ele não saíra do partido, como alguns dizem. O prefeito eleito disse que Aécio Neves tem grande influência e pode ser o escolhido, mas Alckmin é uma pessoa exemplar, correta e com grande dimensão nacional. Será um grande duelo entre eles, mas um duelo amigo.

Presentes para Lula

O repórter lembrou que o novo prefeito havia dito que visitaria Lula em Curitiba, caso ele seja condenado na Operação Lava Jato. Essa frase repercutiu muito no Brasil. Dória afirmou que levará alguns presentes para o ex-presidente, quando ele estiver em Curitiba.

Segundo o tucano, ao se concretizar as investigações, o ex-presidente #Lula será a primeira visita que ele fará em Curitiba.

Publicidade

"Levarei alguns presentes para Lula. Levarei chocolates e um cisne. Sei que ele gosta bastante de cisne", disse Dória. O prefeito eleito se referiu aos pedalinhos comprados pela família de Lula e colocados no sítio em Atibaia. Dória ressaltou: "Levarei um pequeno cisne".

Perguntado se encontrará algum tucano em Curitiba, Dória falou que ser citado em uma investigação é uma coisa, agora ser indiciado é outra completamente diferente. "Portanto, o único indiciado até agora é Lula, não tem nenhum do PSDB". #Eleições 2016