De acordo com a PEC 241/2016, que nada mais é do que uma proposta constitucional, há uma preocupação em limitar todos os gastos considerados públicos até 2036, o que assustou toda a população e representantes do governo brasileiro. Uma vez que esse valor já é considerado baixo atualmente, então em quanto ficará se houver redução?

Este documento visa deixar clara a importância de não ser possível que se extrapolem os valores atuais considerados pertencentes à inflação. Existem exceções quando o assunto gira em torno da educação e saúde, uma vez que essas duas áreas são tratadas de outra forma. Essa, inclusive, era a maior preocupação de muita gente: como diminuir gastos públicos se já não há praticamente investimento nenhum nesses dois quesitos, sendo que diminuir o que não existe está fora das possibilidades e necessidades populacionais.

Publicidade
Publicidade

O objetivo da PEC com a redução de gastos públicos se encontra na ideia justamente de melhorar a situação precária, economicamente falando, em que nosso país se encontra. Porém, é justamente pelos extremos que ela traz, ou seja, conseguir as coisas que até agora não foram alcançadas, que está sendo tão criticada.

Os valores base para fiscalização serão avaliados conforme o mês e ano anterior ao presente, para saber se estão ou não de acordo com o que foi combinado pela #pec 241. Portanto, em 2017, a avaliação terá base no ano anterior, 2016, e mesmo mês.

Com relação à educação e saúde, foram depositados votos de confiança para que só a partir de 2018 sejam levadas em conta reduções nestas áreas também. Assim, o governo acredita que em dois anos esses quesitos podem melhorar, para que só então, sejam possíveis outras mudanças.

Publicidade

Conseguir atingir os objetivos propostos significará melhorias para todas as esferas, uma vez que uma das promessas, inclusive, é que se isso acontecer, o salário mínimo passará a ser mais elevado.

O que também está sendo discutido, é o tempo que foi estipulado para que o documento seja cumprido. O ideal seria que este fosse menor, já que vinte anos é muito tempo para uma ação que ninguém sabe onde pode chegar e em que condições.

O projeto surgiu em meio ao governo de Michel #Temer justamente porque as dívidas do país estão muito altas e é preciso que se consiga estabilidade, ou então, muitos fornecedores e diversas transações necessárias em nosso país, não serão mais possíveis devido aos números negativos. #governotemer