Apenas 14% dos brasileiros entrevistados em pesquisa da CNI/Ibope avaliaram o governo do presidente Michel Temer como ótimo ou bom. Por outro lado, o trabalho do chefe do executivo nacional foi avaliado como ruim ou péssimo por 39% e regular por 34% dos entrevistados. Na pesquisa, 12% não souberam avaliar ou não responderam. A pesquisa foi realizada em setembro e divulgada na segunda-feira (3), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Ela foi realizada entre os dias 20 e 25 de setembro, com 2.002 pessoas em 143 municípios.

No levantamento anterior, feito em junho, o então governo interino de Temer foi avaliado como ruim ou péssimo por 39% dos entrevistados, como ótimo ou bom por 13% e como regular por 32%.

Publicidade
Publicidade

Outros 13% não souberam ou não opinaram na pesquisa.

Outros dados

Na mesma pesquisa, 38% dos entrevistados consideraram que o futuro do governo Temer, que segue até 2018, será ruim ou péssimo; 30% como regular e 24% pensam que será ótimo ou bom. Outros 8% dos entrevistados não souberam ou não responderam.

A avaliação teve pouca diferença quando comparada à última, realizada em junho. Na época, 35% dos entrevistados declararam que o governo de #Michel Temer será ruim ou péssimo, 32% que será regular; 24% disseram acreditar que será ótimo ou bom. Por fim, 9% não souberam ou não responderam.

O levantamento pediu aos entrevistados que comparassem as gestões de Temer e Dilma Rousseff. Desse modo, dados apontam que 24% dos entrevistados consideram o governo do atual presidente melhor, 38% avaliam ser igual e 31%, pior ao da petista.

Publicidade

O percentual dos que não sabem ou não responderam foi de 7%.

Por fim, pesquisa CNI/Ibope abordou a percepção que os entrevistados têm sobre o noticiário da imprensa relacionado ao governo. O resultado apontou que, para 43% dos brasileiros, as notícias recentes são mais desfavoráveis ao governo; 18% acreditam que as notícias são mais favoráveis. A reforma da previdência foi o tema mais lembrados pelos entrevistados quando questionados sobre uma medida ou discussão que estava sendo feita pelo atual governo. #Política