Um grande clima de velório toma conta do Instituto #Lula. Com as diversas denúncias que o petista sofre através da Operação #Lava Jato, muitos amigos, empresas e reitores resolveram se distanciar. As únicas visitas que o ex-presidente recebe são de seus advogados. O petista está tão sozinho que até mesmo os candidatos que antes lutavam e exigiam a sua presença nas campanhas políticas e palanques, preferem manter distância do ex-presidente. 

Os patrocinadores de suas palestras também não procuram mais o Instituto, porque a maioria deles está presa ou usando tornozeleiras. A situação vivida por Lula é crítica e está sobrando espaço em sua agenda, que antes vivia lotada.

Publicidade
Publicidade

É o mesmo caso da ex-presidente Dilma Rousseff que também possui a agenda vazia, depois ter sofrido o processo de impeachment. 

Neste momento, Lula tem tempo de sobra para conversar com seus advogados e tentar criar alternativas para sua defesa, contra os processos da Lava Jato. Resta saber qual será o futuro de Lula e até quando ele conseguirá ter argumentos para não ser preso em Curitiba.

Processo contra Dória

O ex-presidente Lula já estuda, juntamente com seus advogados, um processo contra o prefeito eleito de São Paulo, João Dória. O petista não gostou das palavras ditas por Dória, de que iria visitá-lo em breve em Curitiba e levaria alguns presentes, como chocolates e um cisne, em referência aos pedalinhos do Sítio de Atibaia, que foram comprados pela família de Lula. Curitiba é a cidade, na qual, estão presos os investigados pela força-tarefa da Lava Jato.

Publicidade

Em abril deste ano, o ex-presidente já havia entrado com uma ação contra Dória, quando ele afirmou que o petista deveria participar das eleições municipais de São Paulo, antes de ser preso. Dória afirmou, na época, que até pediria ao juiz paranaense Sérgio Moro para adiar a prisão de Lula.

Defesa

O prefeito eleito de São Paulo comentou, em abril de 2016, que em nenhum momento quis ridicularizar a imagem do líder do PT. "Não tive a intenção de ofender a honra de Lula", disse Dória. #Corrupção