O Ministério Público Federal indiciou nesta terça-feira (04), o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, com base em investigações de contratos bilionários realizados em Angola, na África, por meio de seu sobrinho. O inquérito está no âmbito da Operação Janus, da Polícia Federal. O inquérito entregue ontem ao Ministério Público Federal, possui cerca de 200 páginas e contará com análise, para que se verifique a possibilidade de ser oferecida denúncia ou não, contra #Lula.

Sobrinho envolvido

O sobrinho do ex-presidente Lula, Taiguara Rodrigues dos Santos, está envolvido na efetivação de contratos suspeitos com Angola, já que ele é sócio da empresa Exergia, que firmou contratos milionários com a Odebrecht, com o intuito de se promover obras em Angola, país do sudoeste africano.

Publicidade
Publicidade

Segundo os agentes federais, o delator Alexandrino Alencar afirmou que o sobrinho de Lula, foi contratado pela empreiteira Odebrecht, a pedido do ex-presidente. Alexandrino Alencar é ex-diretor de relações institucionais da Construtora Odebrecht e negociou um acordo de colaboração premiada com Ministério Público e Polícia Federal. A suspeita recorre através de contrato efetivado no mesmo ano em que o BNDES aprovou um financiamento em que a Odebrecht construísse uma hidrelétrica em Cambambe, Angola. Nesta obra, segundo as investigações, o sobrinho de Lula, Taiguara, recebeu R$ 3,5 milhões, através de prestação de serviço à construtora. O mais intrigante, é que antes de se tornar um parceiro de negócios da Construtora Odebrecht, Taiguara era proprietário de uma pequena vidraçaria. Após se tornar um empreiteiro bem sucedido, o sobrinho de Lula, adquiriu uma cobertura, carros de luxo, além de ostentar riquezas nas redes sociais.

Publicidade

O novo empresário, de uma hora para outra, alavancou nos negócios, inclusive na América Central e África. Porém, Taiguara sempre negou qualquer tipo de favorecimento em negócios relativos à construtora Odebrecht. Ele também é filho de Jacinto Ribeiro dos Santos, o "Lambari", que é amigo do ex-presidente, durante a época da juventude, além de ser irmão da primeira esposa de Lula. #Petrobras #Corrupção