A operadora de TV a cabo e internet NET ligou nesta semana para o Palácio do Planalto em busca de uma pessoa, 'Dilma Vana', que vem a ser a ex-presidente da República. A ligação, de acordo com informações do jornalista Lauro Jardim, de 'O Globo', foi direcionada ao terceiro andar do Planalto, local destinado à sala da presidência.

"Bom dia. Eu gostaria de falar com a senhora Dilma Vana. É da NET", teria dito a atendente, parecendo não saber ao certo com quem realmente queria falar ou pelo menos não tendo ideia da posição da mesma na sociedade. A atendente do telemarketing da empresa ligou atrás de Dilma, mas quem atendeu foi uma servidora pública. 

Já com as mãos ao telefone, a secretária do gabinete disse que a ex-presidente já não trabalhava mais ali e que tinha se mudado.

Publicidade
Publicidade

Paciente, ela ainda informou onde estaria residindo, em Porto Alegre. Do outro lado da linha, a atendente continuava insistindo, como costuma fazer o pessoal do telemarketing, que muitas vezes ganha comissão com as vendas de serviços ou cobranças. A profissional questionou então como fazer para conseguir falar com Dilma. Ela chegou a pedir um telefone de contato.

A funcionária do Palácio do Planalto continuava a fazer negativas, sem mais saber como responder aos questionamentos de cunho sigiloso, até que chegou uma hora em que a servidora pública começou a ficar impaciente e decidiu tentar "desenhar", como diz a gíria popular, quando se explica ao máximo possível algo que já se tentou explicar antes. Ela então disse que a Dilma que a atendente procurava era, na verdade, a ex-presidente da República do Brasil. 

Ela ainda fez questão de dizer que tinha acontecido o impeachment e que o cargo agora estava nas mãos de Michel Temer, do PMDB.

Publicidade

A telefonista então acabou desligando. No dia seguinte, no entanto, novos telefonemas, dessa vez, de outro funcionário da empresa. A servidora teve que explicar tudo de novo. O atendente só acabou desligando depois que chegou à conclusão que a mulher que ele procurava era mesmo Rousseff.  #PT #Dilma Rousseff