Para o terror de políticos influentes e que são investigados ou correm o risco de se tornarem alvo da Polícia Federal, o excetivo Marcelo #Odebrecht e mais cinquenta outros réus da #Lava Jato, fecharam acordos para fazer uma temida #Delação premiada.

A delação, se aceita e ajudar as autoridades no processo, podem reduzir a pena dos réus e até mesmo conceder alguns benefícios, como responder ao processo em liberdade ou converter a prisão comum em prisão domiciliar.

O jornal O Globo, informou que esse acordo de delação conterá as maiores revelações, desde o início das investigações da Lava Jato. Até o momento, as revelações feitas em delações que mais tiveram repercussão, foram as que citaram Lula e Dilma.

Publicidade
Publicidade

O ex-senador do PT (o político não possui mais partido), Delcídio do Amaral, afirmou que Lula era o líder do Petrolão; fato reafirmado pelo MPF recentemente; e que Dilma usufruiu do esquema de corrupção para a sua campanha de 2014. Nenhuma investigação da polícia federal foi aberta contra a ex-presidente da república, até o momento.

As delações

Os acordos dessas mais de 50 delações foram negociados ao longo de oito meses e possuem informações que vão impactar líderes de siglas da direita e esquerda. A Odebrecht não tinha preferência partidária ou ideológica, realizando ‘negócios’ com qualquer político que tivesse interesse.

Um dos futuros delatores, que não teve o nome revelado, informou que as revelações devem colocar o sistema político em xeque. Os delatores serão ouvidos por dez investigadores do MPF.

Publicidade

Como se tratam de muitas pessoas delatando e envolvidos da Lava Jato costumam ser ouvidos diversas vezes, os investigadores ouvirão primeiro os donos de cargos de relevante importância e depois os de cargos menores, porém, não menos importantes.

Diversos executivos, incluindo Marcelo Odebrecht, citaram mais de cem deputados federais, governadores, ministros, senadores e ex-governadores. Os interrogatórios acontecerão em quatro estados brasileiros: Paraná, São Paulo, Brasília e Bahia.

Deixe a sua opinião sobre essa notícia, através de um comentário.