Nesta quarta-feira (05), o presidente Michel Temer irá ao Supremo Tribunal Federal (STF) cumprir uma agenda discreta. Em uma rápida cerimônia, o presidente participará de uma homenagem à Constituição de 1988, que completa 28 anos. Temer está se mostrando um grande político, devido às experiências acumuladas durante sua vida política. Ele já foi por três vezes presidente da Câmara dos Deputados, é professor de Direito Constitucional e tem ótimas respostas para os ataques da oposição. 

Segundo o governo, a tese do 'Fora Temer e do "Golpe", se acabaram nessas eleições. As pessoas foram às urnas e muitos partidos que fazem parte da base do governo se sobressaíram nas votações, como o PSDB, PSD e PSB.

Publicidade
Publicidade

E a derrota petista foi tão grande que surpreendeu até mesmo aqueles que nunca tiveram afinidade com o partido. 

O Nordeste por exemplo, grande reduto de votação do #PT e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também escolheu outros candidatos, de outros partidos. O PT só foi para o segundo turno no Recife, nas outras cidades, perdeu feio as eleições.

Rio de Janeiro

O único político que mantem o "Fora Temer" é Marcelo Freixo do PSOL, que conseguiu ir para o segundo turno com Marcelo Crivella (PRB). O candidato que vencer as eleições no Rio terá muitos obstáculos para enfrentar a crise econômica que toma conta da cidade. 

O "não político"

Analisando o resultado das eleições, pode-se entender que a palavra "golpe" já foi enterrada e junto com ela outras teses, como por exemplo, "Lula à frente".

Publicidade

O PT terá que buscar novos nomes para as próximas eleições, pois Fernando Haddad, Pimentel e Jaques Wagner, que poderiam se tornar líderes do partido, estão sendo dizimados pela profunda crise do país.

Um novo tipo de candidato parece despontar para mudar a imagem da política. João Dória é um exemplo disso. Venceu no primeiro turno em São Paulo, é empresário, e trabalhou sua campanha dizendo que não era um político e sim um administrador. 

João Dória é rico e sua vitória mostrou que ser rico no Brasil não é problema, não é pecado e nem impopular. O importante é não ser corrupto. #JoãoDória #Michel Temer