Nesta segunda (17), o prefeito eleito de São Paulo, João Dória Junior (#PSDB) quer criar um conselho superior de aconselhamento para ajudá-lo a administrar a cidade e quem irá compor esse conselho serão os ex-prefeitos que já administraram a cidade e que podem auxiliar, pois já têm a experiência.

Dória disse que já convidou os ex-prefeitos Gilberto Kassab (PSD) e Marta Suplicy (PMDB), que já aceitaram o convite, Luiza Eurundina (PSOL), Paulo Maluf (PP) e José Serra (PSDB) ainda irão receber o convite.

"Nós podemos fazer e vamos fazer juntos. Este conselho será criado não para me elogiar, mas sim para contribuir e, se necessário, me criticar", disse o prefeito eleito.

Publicidade
Publicidade

Segundo a coluna da Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo,  o prefeito #Fernando Haddad (PT) recebeu o convite nessa manhã de terça-feira (18) e disse que aceita colaborar.

Desde que terminou o pleito, João Dória tem elogiado o atual prefeito, e diz que ele é do bem. Em Buenos Aires, ele disse: “Estamos fazendo uma transição republicana em São Paulo. Estou falando de maneira fluída com Fernando Haddad. Ele foi meu adversário, mas é um homem de bem. Ele é maior e melhor do que o partido a que pertence”, afirmou Doria, que participava de um evento do Lide (Grupo de Líderes Empresariais) na capital da Argentina.

Nessa semana, também o prefeito Fernando Haddad e o prefeito eleito João Dória deverão se reunir para os acertos sobre o processo e transição e acertos para a posse no dia 01 de janeiro de 2017.

Publicidade

Já desde que foi declarado eleito, no domingo dia 02 de outubro, ele já está se preparando. Semana passada ele disse que já estaria estudando os principais contratos vigentes na administração atual, principalmente os de varrição de ruas, limpezas e segurança para que não tenha interrupção do serviço.

Haddad tem garantido total transparência nesse momento de transição para a nova gestão, e Dória, ainda quer estudar a possibilidade de aumentar as velocidades das marginais, algo que ele prometeu muito durante sua campanha eleitoral, e que está aberto para analisar pontos específicos, onde possa manter a velocidade de 50km/h. #Eleições