Com a finalização do segundo turno das eleições municipais, chegou a 15 o número de prefeitos reeleitos em capitais, conforme divulgou o Tribunal Superior Eleitoral em site oficial nesta segunda-feira (31). Destes, sete já haviam vencido durante o primeiro turno, realizado no último dia 02 de outubro. Foram eles os prefeitos de: Rio Branco (AC), Salvador (BA), Teresina (PI), Boa Vista (RR), Natal (RN), João Pessoa (PB) e Palmas (TO).

Já os candidatos à reeleição em Vitória (ES), Belém (PA), Fortaleza (CE), Recife (PE), Manaus (AM), Macapá (AP), São Luís (MA) e Maceió (AL) só conquistaram a vitória ontem.

Ao todo, foram 5.973 prefeitos e vereadores eleitos em todo o Brasil.

Publicidade
Publicidade

O Tribunal Superior Eleitoral registrou 496.896 candidaturas: 16.567 para prefeitos e 463.376 para vereadores, sendo que 2.945 prefeitos e 43.701 vereadores estavam em busca da reeleição.

Prestação de contas

Todos os partidos políticos e os candidatos que disputaram o primeiro turno das #Eleições municipais (para os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador) são obrigados a prestar as contas relativas ao primeiro turno para a Justiça Eleitoral até esta terça-feira, 1º de novembro. Já os interessados em impugnar as prestações destas contas, têm até o dia 4 de novembro para recorrer à Justiça Eleitoral. Vale ressaltar que, neste caso, é preciso observar o período de três dias a partir da publicação do respectivo edital.

O prazo para os partidos políticos e candidatos, que concorreram no segundo turno das eleições municipais, apresentem as contas, referentes aos dois turnos do pleito, encerra-se no dia 19 de novembro.

Publicidade

As impugnações a essas prestações de contas poderão ser apresentadas até o dia 22 de novembro.

Remoção de propagandas

Termina também nesta terça-feira, 1º de novembro, o prazo para os candidatos retirarem as propagandas eleitorais nos municípios onde não ocorreu segundo turno das eleições. Quem não cumprir com essa exigência, está sujeito a sanções aplicadas pela Justiça, como multas.

* Com informações do site do Superior Tribunal Eleitoral. #Eleições 2016