No último domingo (2), milhões de brasileiros foram as urnas mais uma vez para definir os políticos que irão representá-los pelos próximos quatro anos. As eleições municipais abrem um novo ciclo eleitoral, e mesmo sendo municipal, indica a tendência, mesmo que momentânea, do cenário para daqui dois anos, quando será definido o próximo presidente do Brasil. Além disso, é a primeira apuração oficial após o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Confira a análise, e os números das eleições municipais de 2016.

Segundo Turno:

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os eleitores de 55 cidades ainda não sabem qual será o seu próximo prefeito.

Publicidade
Publicidade

O Brasil conta atualmente com 92 municípios aptos a receber segundo turno, uma vez que a lei determina que em apenas cidades com mais de 200 mil eleitores poderá ocorrer segundo turno. Nestas cidades, para não haver nova votação, o candidato deve ter, pelo menos, mais da metade dos votos válidos (excluídos votos em branco e nulo).

Em comparação com a eleição de 2012, houve um aumento de aproximadamente 5% de cidades onde irá haver novas votações, já que no período anterior, 50 cidades tiveram segundo turno.

Prefeitos Eleitos:

O partido que mais garantiu prefeituras nesse primeiro turno de votações foi o PMDB, com 1.028 municípios. O partido superou amplamente o PSDB, que garantiu 793 municípios. O PSD ficou na terceira colocação com 539 cidades, seguidos por PP, PSB e PDT. O destaque ficou para a colocação do PT, que teve uma grande queda no número de municípios governados, garantindo apenas 256 cidades.

Publicidade

Vale lembrar, que em 2012, o partido garantiu 630 cidades, uma queda de 374 municípios.

Corrida Presidencial 2018:

Apesar de ser precoce fazer uma avaliação do que esses números indicam para a corrida presidencial de 2018, podemos observar que o PMDB praticamente manteve as cidades em que governa, e conquistou outros 13 municípios, o que indica que o grupo peemedebista terá força no cenário para daqui dois anos. Outro grupo político que mostrou força e que chega mais forte para tentar a presidência nacional é o PSDB, que aumentou o número de municípios para 107 cidades. Por sua vez, o PT, ainda envolvido com o cenário do impeachment, mesmo que contestado, perdeu território e teve um déficit de 374 cidades. Para daqui dois anos, haverá necessidade de repensar a forma de campanha, além de tentar desvincular a imagem do partido com o impeachment.

Partidos Estreantes:

Quatro dos cinco partidos que estrearam em 2016 elegeram prefeitos no primeiro turno. O destaque fica com o Solidariedade, que elegeu 61 prefeitos. O Pros vem logo em seguida, com 52 prefeituras conquistadas. 

Entre os outros partidos estreantes, a Rede Sustentabilidade elegeu cinco prefeituras, enquanto o PMB, também estreante, elegeu três candidatos. #Política #Eleições 2016