#Donald Trump, candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, tem tirado muitas pessoas do sério com suas constantes polêmicas. Parece que a repórter Carolina Cimenti também perdeu a paciência com ele. A correspondente do canal GloboNews nos Estados Unidos estava ao vivo neste domingo (9) quando algo inusitado aconteceu. Após a exibição de uma reportagem gravada sobre Trump, Carolina, sem perceber que já aparecia ao vivo, exclama “p*** que pariu…”, balançando a cabeça negativamente e abaixando o microfone. Se foi realmente a fala de Trump que gerou essa reação na repórter não é possível dizer. Confira o vídeo do momento e tire suas próprias conclusões:

Como se vê, a reportagem mostra Trump falando sobre o marido de sua adversária, Hillary Clinton, o ex-presidente Bill Clinton.

Publicidade
Publicidade

Trump acusa o ex-presidente de ter um comportamento abusivo contra as mulheres. A fala do candidato republicano é uma defesa com relação ao vídeo recentemente divulgado em que ele próprio aparece tecendo comentários considerados ofensivos e vulgares referindo-se às mulheres.

Este assunto esteve bastante presente no segundo debate presidencial americano, que ocorreu neste domingo, 9 de outubro, na Universidade Washington, em Saint Louis, no Missouri. A tática de Trump para se defender da polêmica foi tentar minimizar o assunto, e contra-atacar a candidata democrata através de acusações contra o seu marido. Trump disse que não se orgulha das palavras que proferiu no vídeo de 2005, mas reforçou que o momento registrado no vídeo era uma conversa privada, e que a divulgação desse conteúdo agora não passa de uma tentativa de criar uma distração.

Publicidade

Hillary Clinton, por outro lado, lembrou que Trump não ofendeu apenas as mulheres, mas também diversas minorias, como muçulmanos, latinos, imigrantes e afro-americanos. A candidata democrata foi considerada vencedora deste segundo debate por 57% das pessoas consultadas pela emissora CNN. A eleição para presidente dos Estados Unidos ocorrerá em 8 de novembro. #Eleições EUA 2016 #Política