Neste domingo (02), os eleitores de São Paulo irão escolher o prefeito que passa a administrar a cidade a partir de 2017 e entre os primeiros apontados nas pesquisas estão: Celso Russomanno, Marta Suplicy, João Doria e Fernando Haddad, sendo que ambos estão confiantes que chegarão ao segundo turno. Os eleitores também irão eleger os vereadores, sendo que são 55 vagas disputadas entre 1.315 candidatos.

São 11 os candidatos à prefeitura de São Paulo, entretanto somente 4 estão realmente com chances de chegar ao segundo turno. De acordo com o IBGE, São Paulo tem hoje mais de 12 milhões de habitantes, sendo que deste total, quase 9 milhões estão aptos a votar neste domingo, o que faz da cidade o maior colégio eleitoral do Brasil.

Publicidade
Publicidade

As mulheres são maioria entre os eleitores, chegando a 54%, enquanto os homens somam 46%.

Russomano irá votar no Colégio Santo Américo, que fica no Jardim Colombo. Haddad vai ao Brazilian International School, na avenida Jurucê, em Moema. Doria vai votar na escola Saint Paus, na rua Juquiá, Jardim Paulistano. E Marta Suplicy votará no colégio Madre Alix, na Alameda Gabriel Monteiro da Silva, Jardim Paulistano.

Celso Russomanno, do PRB, tem 60 anos e esta é a segunda vez que tenta chegar à prefeitura de São Paulo. Desde 1994 ele ocupa o cargo de Deputado Federal, sendo que na última eleição ficou com o maior número de votos, chegando a 1,5 milhão. Sua vice é Marlene Campos Machado, do PTB.

Marta Suplicy, agora do PMDB, ajudou na fundação do PT e por mais de três décadas ficou no partido.

Publicidade

Já foi deputada federal, senadora e também prefeita em 2000. Trabalhou com Lula, sendo ministra do Turismo. Perdeu uma disputa para a prefeitura de São Paulo para Kassab e no início deste ano abandonou o PT.

João Doria, do PSDB, está em sua primeira disputa, mas já foi secretário municipal de Turismo, presidiu a Embratur, fundou o grupo LIDE e em 2002 entrou para o PSDB. Seu vice é Bruno Covas, também tucano.

Fernando Haddad, atual prefeito de São Paulo, se afiliou ao PT em 1985, e já atuou como chefe de gabinete na Secretaria de Finanças e Desenvolvimento Econômico. Curiosamente, isso aconteceu em 2002, quando Marta Suplicy era prefeita. Já foi Ministro da Educação e seu vice é Gabriel Chalita, do PDT. #Política #Eleições #Eleições 2016