Neste sábado, 29, um vídeo raro do juiz federal Sérgio Moro foi publicado nas redes sociais. Ele mostra o magistrado, conhecido por ficar à frente da principal operação contra a corrupção no Brasil, a Lava Jato, fazendo citações usando declarações de presidentes dos Estados Unidos, como Abraham Lincoln e Rooseevelt.

O texto dito por Moro era um pedido de ajuda, na tentativa de convencer as autoridades de que a corrupção não deve ser tolerada, muito menos continuar a ser um hábito. Sérgio disse que para uma nação ser bem sucedida é necessário aplicar a lei, sem exitar, muito menos dando privilégios a alguns nomes. 

Não é a primeira vez que o juiz aproveita sua popularidade para tentar fazer publicidade contra a corrupção.

Publicidade
Publicidade

No início da semana passada, por exemplo, ele disse que era dever do Congresso Nacional mostrar se estava ao lado dos corruptos ou da Justiça. Na ocasião, Moro se referia às '10 Medidas Contra a Corrupção', que estão sendo analisadas pelos deputados. Muitos dizem que isso pode ser um grande mal para a política, criando muito poder para a Justiça.

Antes de fazer o pedido a favor da medida criada pelo Ministério Público, o magistrado da #Lava Jato polemizou ao dizer que o poder legislativo brasileiro trabalha com timidez contra o chamado "crime de colarinho branco", que é aquele feito pelos poderosos. 

Moro, que analisará o processo contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores, comparou ainda os políticos corruptos a assassinos. Ele argumenta que a corrupção mata a sociedade. “Ele [o pagador de propinas] é pior do que o ladrão, porque o ladrão rouba um indivíduo.

Publicidade

Enquanto o corrupto saqueia uma cidade ou um Estado. Ele é tão maligno quanto um assassino", disse o juiz, que acredita que os corruptos tomam muito mais do que uma vida com as atitudes ilícitas.

Ao todo, o vídeo tem cerca de três minutos e foi publicado na página mantida pela esposa do juiz no #Facebook, Rosângela Moro. Veja abaixo o vídeo que mostra as declarações do juiz federal Sérgio Moro. O material já tem mais de 600 mil visualizações.

#Sergio Moro