Fernando Haddad (#PT), candidato derrotado à reeleição como prefeito de #São Paulo, não teve um bom dia no domingo (02). O prefeito derrotado não conseguiu ir para o segundo turno nas eleições e isso foi previsto em um sonho que ele teve. Após a pesquisa de boca de urna indicar que haveria segundo turno em São Paulo, Haddad não demonstrou alegria. Questionado por seu vice Gabriel Chalita, Haddad revelou um sonho que teve com João Dória. "Sonhei que Dória ganharia no primeiro turno", disse o prefeito.

O sonho foi retrato da realidade, Haddad teve a pior votação de um candidato do PT em São Paulo, criando uma grande crise dentro do partido.

Publicidade
Publicidade

Para alguns amigos, o petista disse que se perdesse as eleições deixaria a vida pública e voltaria a ser professor. Algumas pessoas acreditam que esse comentário seria uma forma de adeus que Haddad estaria dando ao PT, o que foi negado por ele.

O massacre

O Partido dos Trabalhadores foi massacrado nessa eleição. A cúpula do partido vê tudo isso igual ao desastre do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Até mesmo na cidade de São Bernardo do Campo, que é o berço do partido, perderam as eleições. 

Os poucos votos conseguidos por Haddad, mostram que os escândalos de corrupção no partido proporcionaram a sua derrota. O PT precisará se reerguer com novos nomes e propostas para tentar novamente conseguir conquistar seus eleitores.

Encontro

O candidato vencedor das eleições em São Paulo, João Dória, pretende se reunir com Fernando Haddad e sua equipe, nesta sexta-feira (07), para discutir as transições da gestão.

Publicidade

O prefeito de São Paulo já havia informado que passaria todos os detalhes para o prefeito eleito, demonstrando cordialidade.

Dória aproveitou e deu uma entrevista comentando várias coisas que pretende fazer em sua gestão. De acordo com o prefeito eleito, ele não irá aumentar impostos, nem a tarifa do ônibus. "Economizaremos recursos para investir na saúde e na educação", disse Dória.  

O tucano também comentou que irá fiscalizar organizações sociais que possuem contratos com a prefeitura. #JoãoDória