O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, declarou nesta terça-feira (11), após cerimônia no Palácio do Planalto, que o presidente Michel Temer terá uma conversa com os deputados da base aliada que não seguiram a indicação do Executivo e votaram contrários a Proposta de Emenda à Constituição 241 - PEC do teto de gastos

O ministro de Temer preferiu não falar em punição aos parlamentares, mas declarou que o presidente irá analisar caso a caso e tomará a melhor atitude perante cada um deles. 

O número total de deputados que compõem as bancadas dos partidos que apoiam Temer é de 412. Desse número, 386 registraram presença durante a votação.

Publicidade
Publicidade

A PEC passou com o voto de 358 deputados. Ou seja, 28 parlamentares da base aliada "traíram" com votos contrários a PEC ou abstenções. A porcentagem de "traições" foi de apenas 7,8%, uma taxa bem baixa se comparado com o que era visto com a base da ex-presidente Dilma em seu segundo mandato. Mesmo assim, Temer, com punhos de ferro, não quer nem cogitar traições entre seus aliados.  #pec 241 #Michel Temer #Dentro da política