O ex-presidente Lula, seu sobrinho Taiguara e Marcelo Odebrecht são novamente denunciados pela Lava Jato. É a terceira denúncia contra os mesmos, feita pelo Ministério Público. Os crimes são de #Lavagem de dinheiro, tráfico de influência, corrupção ativa e passiva e organização criminosa. Onze investigados fazem parte dessas denúncias. Os crimes ocorreram entre 2008 e 2015. O objetivo principal foram os empréstimos fraudados no BNDES, envolvendo #Lula. Outros órgãos públicos também foram usados para viabilizarem empréstimos bilionários, garantindo os mesmos para realizar obras da empresa Odebrecht, em Angola.

As duas fases da atuação de Lula

As investigações mostram que a Odebrecht executou os trabalhos e pagou propina aos investigados com valores atualizados de R$ 30 milhões.

Publicidade
Publicidade

Nestes empreendimentos fraudados, Taiguara, sobrinho de Lula, filho do irmão de sua primeira mulher, viajou para Angola para iniciar seus negócios. A denúncia coloca a atuação de Lula em duas fases. A primeira quando ainda era Presidente do Brasil, entre 2008 e 2010. A segunda, que vai de 2011 a 2015, como ex-presidente, onde cometeu tráfico de influência em seu benefício e dos outros investigados.

O número de crimes cometidos por Lula

O Ministério Público declara que Lula cometeu 44 vezes o crime de lavagem de dinheiro, que foi facilitado através da empresa Exergia Brasil, de propriedade de Taiguara. A empresa foi criada pelo mesmo em 2009, exclusivamente para fazer esses repasses de dinheiro ao ex-presidente e seus aliados. Constatou-se, ainda, que os repasses de dinheiro fraudado foram feitos através de palestras fictícias, ministradas pelo ex-presidente e, supostamente, a convite da empreiteira Odebrecht.

Publicidade

Os contratos foram feitos usando a LILs palestras, criada por Lula, em 2011.

Denunciados na investigação

Além do ex-presidente Lula, Taiguara e Marcelo Odebrecht, foram denunciadas mais oito pessoas envolvidas nos crimes. Segundo os investigadores, a ação penal não terminará aqui. A apuração continuará, pois, além dos empréstimos liberados pelo BNDES às obras de Angola, existem outros empréstimos ligados à empresa de Taiguara, sobrinho de Lula. E, além de Angola, outros países da África e da América Latina foram beneficiados, assim como outras empreiteiras envolvidas na #Lava Jato também participaram. A Divisão de Combate à Corrupção (DCC) tem mais cinco investigações para serem cumpridas, envolvendo o ex-presidente Lula.