Após a publicação polêmica que colocou em dúvida a credibilidade da revista #Veja, a candidata a vice-prefeita com Marcelo Freixo, Luciana, usou a internet para manifestar solidariedade ao adversário.

Luciana, que é advogada, disse que não iria reproduzir a capa da revista e que Crivella não pode ser condenado pela imagem divulgada pela revista, mas que merece o direito de se defender e ter um advogado, como qualquer outra pessoa. A advogada ainda disse que jamais votaria em Crivella por outros motivos (ele defende o capitalismo, ela o socialismo), mas jamais por ele ter sido, supostamente, fichado.

A verdade por trás da Veja

A revista buscou um arquivo de 1990, mas acabou distorcendo a verdade.

Publicidade
Publicidade

O senador desmentiu: “Nunca fui preso." Ele conta que, como engenheiro, foi chamado para realizar uma inspeção em um muro que havia caído, mas o terreno estava invadido e houve grande confusão, pois os invasores não o deixaram entrar no local. "Todos foram parar na delegacia e o delegado da época quis identificar todos os envolvidos”. Crivella também disse que nunca foi processado e que, na ocasião, foi ele quem abriu um processo por abuso de autoridade contra o delegado. O político ainda salienta que possui todos os documentos que comprovam suas afirmações, os mesmos que foram apresentados para que pudesse se candidatar e que pode mostrá-los quando necessário. Marcelo termina sua defesa tranquilizando seus eleitores: “Fiquem tranquilos, eu sou ficha limpa.”

Vale salientar que entrar em uma viatura ou ser conduzido, ainda que no próprio veículo, mas escoltado pela polícia, não é considerado prisão.

Publicidade

O Brasil possui apenas três tipos de prisões e, na ausência de flagrante delito ou de ordem emitida por juiz, não existe prisão, nem mesmo se ocorrer uma condução coercitiva para depor, que muita gente confunde com um tipo de prisão, o que não condiz com a realidade.

Veja o vídeo divulgado por Crivella:

 

Intenções de voto apontam Crivella como o novo prefeito do Rio

O senador e candidato à prefeitura do Rio de Janeiro, #Marcelo Crivella, lidera todas as pesquisas com intenções de votos. Após o apoio da família Bolsonaro, muitos dos que votaram em Flavio Bolsonaro, devem votar em Crivella. Os eleitores de Pedro Paulo, do PMDB, também se identificam mais com o senador, do que com Freixo, que defende ideologias socialistas, até porque é filiado ao PSOL (Partido Socialismo e Liberdade).

Os eleitores de Jandira Feghali, que ficou em sétimo lugar no primeiro turno, devem votar em Freixo, após o próprio apelo da candidata derrotada. #Eleições 2016