Nesta quarta-feira (16), durante as manifestações que estão ocorrendo em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (#ALERJ) contra o pacote de austeridade fiscal divulgada pelo governador Luiz Fernando Pezão, o apresentador e jornalista #Caco Barcellos foi agredido e expulso do movimento enquanto gravava uma matéria para o seu programa “Profissão Repórter”. O jornalista foi “salvo” pela polícia militar após ser acuado e cercado por diversos manifestantes.

Os manifestantes que perseguiam Caco, entoavam o cântico: “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”. Em dado momento, o cântico: “Golpista!Golpista!Golpista!”, também foi verificado pelas câmeras que gravaram a agressão ao repórter.

Publicidade
Publicidade

Garrafas, caixas e até um cone foi arremessado contra Barcellos

De acordo com o site do jornal “O Estado de São Paulo”, diversos objetos foram arremessados e atingiram a cabeça do jornalista enquanto trabalhava no local. Garrafas, caixas e até um cone de sinalização de trânsito foi arremessado contra Caco Barcellos.

Toda a agressão foi registrada em vídeo e as imagens estão circulando na internet. A gravação mostra claramente Barcellos com a mão direita tentando proteger a cabeça enquanto a mão esquerda segurava o microfone enquanto fugia dos manifestantes. Inicialmente ele foi protegido por colegas de equipe de reportagem, porém, em dado momento a quantidade de pessoas era muito grande e foi necessário a intervenção policial para evitar o linchamento do jornalista.

Caco Barcellos aparece no vídeo com um semblante assustado e sem compreender o que se passava, enquanto diversos manifestantes o xingavam e apontavam o dedo diretamente no rosto do jornalista.

Publicidade

Assista ao vídeo das agressões sofridas pelo jornalista Caco Barcellos na #Manifestação ocorrida na Alerj nesta quarta-feira (16).

Associação Brasileira de Imprensa

A Associação Brasileira de Imprensa divulgou uma nota na qual repudia toda e qualquer forma de agressão “por entender que as agressões são uma forma de ameaça à liberdade de imprensa”. A associação disse que a liberdade de imprensa é assegurada pela legislação em vigor e que esse direito deve ser respeitado.