Uma publicação infeliz e extremamente racista feita no Facebook, essa semana, a respeito de Michelle Obama, causou alvoroço na mídia do #Mundo todo. A primeira-dama dos Estados Unidos foi atacada de maneira bastante baixa e muitos internautas se manifestaram contra o comentário.

A pressão gerada nas redes sociais através de protestos levou a uma campanha para a demissão da mulher responsável por postar os dizeres grosseiros. Além disso, a prefeita de uma pequena cidade no Estado da Virgínia Ocidental foi obrigada a renunciar.

O evento infeliz aconteceu com a publicação de Pamela Ramseu Taylor, que é gerente e organiza o Escritório de Desenvolvimento da Região do Condado de Clay.

Publicidade
Publicidade

Nas redes sociais ela se expôs dizendo sobre a substituição e chegada da mais nova primeira-dama a mulher de Donald Trump.

Contudo a forma de se expressar beirou ao ridículo tamanho o desrespeito deferido a Michelle Obama. No comentário ela diz que finalmente o país terá classe novamente com uma bela e digna primeira-dama de volta à Casa Branca, e que estava cansada de ver essa ‘macaca de salto’.

Para piorar a situação, a prefeita da cidade de Clay, Beverly Whaling, respondeu ao comentário com dizeres ainda mais constrangedores. Na resposta ao post ela citou que havia ganhado o dia depois da exposição de Pamela. A cidade de Clay tem 491 cidadãos e, de acordo com o censo, não existem afro-americanos na cidade.

Na região, cerca de 98% da população é branca. Apesar ser uma localidade bem pequena a repercussão na imprensa internacional, fez com que a mulher sofresse uma pressão para largar a prefeitura.

Publicidade

Foi realizado um abaixo-assinado com cerca de 85 mil assinaturas pedindo que Taylor seja mandada embora e Whaling renuncie ao cargo.

Segundo informações, Pamela já foi demitida do cargo, o escritório que ela gerenciava recebia verbas do governo federal e prestava serviços a moradores idosos e de baixa renda na região. Taylor deu entrevista à imprensa e disse que de maneira nenhuma tinha a intenção de soar racista e pediu desculpas à atual primeira-dama.

Segundo ela teria proferido apenas uma opinião pessoal sobre as características físicas de uma pessoa. A prefeita também se manifestou dizendo que o seu apoio ao comentário foi apenas para reafirmar sua felicidade pela mudança na Casa Branca, e que de maneira nenhuma quis ser racista. #EUA #Eleições EUA 2016