A ex-presidente, #Dilma Rousseff, que outrora foi afastada definitivamente da Presidência da República, ao ser julgada e condenada em decorrência de um processo de #Impeachment, vem ao poder executivo requerer o cumprimento de seus direitos, principalmente com relação ao usufruto do cartão-combustível, no valor de R$ 3 mil reais ao mês.

Entenda o ocorrido

O pedido ocorreu na semana passada, quando a petista percebeu que não tinha permanecido com o beneficio de abastecimento, ou seja, o vale-combustível que é um direito dos presidentes e ex-presidentes da República.

No processo de impeachment em que a ex-presidente foi destituída do cargo, Dilma não teve punição quanto aos seus direitos políticos, sendo legalmente permitido o seu retorno à vida política, caso queira concorrer.

Publicidade
Publicidade

Mesmo com a condição de ex-presidente afastada, Dilma, ainda conseguiu alguns privilégios, ou seja, dois automóveis oficiais, motoristas, seguranças para preservar sua integridade física, assessores pessoais para administrar e organizar sua vida profissional, além dos salários que são pagos pela União, aos servidores.

Em contra partida, uma vez destituída do cargo, a ex-presidente não tem mais direito às aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB), ao salário mensal no valor de R$ 30.934, ao cartão-alimentação e nem ao plano de assistência médica da Presidência da Republica.

Nota-se que houve um impacto com relação aos direitos da petista. Na verdade, as mordomias não são mais as mesmas quando há o cumprimento natural do mandato, uma vez que Dilma foi praticamente exonerada em virtude do impeachment que ocorreu em prol das 'pedaladas fiscais'.

Publicidade

Em uma reportagem do site de notícias "Blastingnews", foi esclarecido que a ex-presidente, após um longo período de aproximadamente seis meses distante da vida pública, resolveu aceitar a proposta de emprego do presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Rui Falcão, para dirigir o departamento do conselho da Fundação Perseu Abramo.

Por fim, o noticiário informou ainda que a petista, como presidente dos conselheiros, será uma espécie 'figurante', em que participará de eventos e reuniões trimestrais em setores da competência da fundação, provavelmente todos em São Paulo. #Direto