Na noite dessa sexta-feira (25), morreu um dos líderes mais emblemáticos da história da humanidade, #Fidel Castro, líder da Revolução Cubana. Aos 90 anos, o corpo do ícone da luta contra o Imperialismo norte-americano será cremado, sendo que em seu país, um luto de nove dias foi decretado. Líderes do mundo inteiro, lamentam a #Morte do líder comunista e mandam condolências para a ilha, que, até 2014, sofria embargos econômicos da maior potência econômica do mundo, os #Estados Unidos.

Por falar em Estados Unidos, Fidel Castro, por décadas, foi considerado inimigo número um dos americanos. Desde que a guerrilha comandada por Fidel e o argentino Che Guevara tomaram o poder em Cuba na revolução de 1959, o serviço de inteligência norte americano, a CIA, tentava articular formas “secretas” de assassinar o ditador cubano.

Publicidade
Publicidade

Relembre algumas formas estranhas e inusitadas utilizadas pelos Estados Unidos para matar Fidel Castro

Queda de barbas e cabelo

O Serviço de Inteligência norte-americano sempre foi muito astuto e diversas possibilidades inusitadas foram pensadas para desmoralizar e constranger Fidel Castro. Em uma dessas tentativas, a CIA tentou elaborar remédios para fazer com que o cabelo, e principalmente a barba do ditador caíssem para desmoralizar o símbolo do poder em Cuba.

Explosão de navios

Líderes da Inteligência da CIA tinham uma pré-disposição em tentar “forjar uma justificativa” para que fosse iniciada uma guerra dos Estados Unidos com Cuba. Uma das hipóteses especuladas pela CIA era um plano de explodir navios norte-americanos na Baía de Guantánamo e culpar Fidel Castro, para dar início a um bombardeio a Cuba.

Publicidade

Venenos em lenços e comprimidos no café

Também já foram pensadas e feitos pesquisas para que se descobrissem métodos de pulverizar venenos em lenços utilizados pelo ditador cubano para tentar envenená-lo. Outra possibilidade, foi a de colocar comprimidos em cafés servidos ao líder, a ideia foi abandonada, após pesquisas revelarem que as pílulas demoravam muito para se dissolver.

Charutos explosivos

Projetos de pesquisa foram feitos para tentar fabricar charutos explosivos, segundo o conteúdo do jornal “Estadão”, uma caixa de charuto chegou até a ser enviada a Cuba. A teoria foi confirmada por um policial de Nova York que chegou a ser treinado pela CIA para entregar o charuto a Fidel Castro em uma das incursões secretas de agentes americanos em Cuba.

Caneta com veneno

Um opositor de Fidel Castro, Rolando Cubela Secades, comandante de um grupo de rebeldes em Cuba foi treinado pela CIA, em 1960, para assassinar o líder cubano. O assassinato seria feito através de uma agulha hipodérmica totalmente preenchida por veneno.

Publicidade

O formato da agulha seria o de uma caneta. A tentativa foi frustrada após a prisão de Cubela, em 1966.

Diversas hipóteses foram abordadas, não somente para assassinar, mas também para desmoralizar Fidel, mas em 1976, o presidente americano, Gerald Ford emitiu uma ordem executiva que determinou que nenhum funcionário do governo estava autorizado a conspirar contra Fidel Castro e a partir dali, os projetos da CIA foram encerrados e o líder cubano permaneceu vivo até ontem, dia 25 de novembro de 2016.