Na manhã da última terça-feira (22), o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que, nem ele e nem sua equipe vão mais tentar levar a candidata democrata #hillary clinton à cadeia. Essa decisão causou revolta entre parte dos eleitores de Trump, que teriam colocado essa como uma das principais promessas de sua campanha.

A informação veio primeiro em declaração de Kellyanne Conway, ex-gerente de campanha do candidato eleito. Em entrevista ao MSNBC, posteriormente, o ex-prefeito de Nova York e um dos principais apoiadores de Trump, Rudy Giuliani, confirmaram, em declaração à CNN, dizendo que: “Ele optou por unir a nação.”

Ainda, na terça-feira, Trump confirmou em entrevista ao New York Times que abandonou os planos de processar Hillary, que, até o momento, não foi acusada por nenhum crime.

Publicidade
Publicidade

O jornal ainda perguntou ao presidente eleito sobre se isso significava que ele tinha desistido dessa promessa. A questão foi respondida de maneira negativa, mas Trump explicou que, fazer isso, no momento, não era prioridade e seria contraprodutivo para ele e sua administração.

A declaração não foi bem recebida pelos eleitores de #Donald Trump. Seus comícios e até participações em debates eram pontuados pelas variadas acusações de crimes que fazia contra Hillary Clinton, como o uso de um servidor pessoal de e-mails enquanto ela atuou como Secretária de Estado e as atuações da Fundação Clinton. Trump prometia que investigá-la seria uma das primeiras coisas que faria caso assumisse a presidência dos EUA. No segundo debate entre os dois candidatos, isso ficou mais evidente quando Trump afirmou que instruiria seu advogado a “conseguir um promotor especialmente para investigar sua [da Hillary] situação.”

O site Breitbart News, antes mesmo da confirmação do Trump, estava recebendo diversos comentários dos eleitores manifestando indignação com a decisão.

Publicidade

O portal de notícias foi co-fundado pelo estrategista-chefe da campanha de Trump, Steve Bannon, e se tornou um dos principais canais de seus apoiadores.

Os comentaristas afirmam que essa é a primeira promessa quebrada pelo presidente eleito, eles cobram atitudes e já se mostram contrariados antes mesmo do começo de mandato. Os comentários têm se espalhado pelas publicações do Breitbart News e vêm ganhando forças nas redes sociais. #Eleições EUA 2016