O ex-governador do estado do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, deixou o delegado um tanto perplexo ao fazer um pedido inusitado. O ex-governador não se sentiu bem e precisou ser levado ao hospital para receber atendimento médico. No entanto, ele perguntou ao delegado se poderia dar uma paradinha para ser entrevistado pela imprensa. Claro que o delegado não autorizou a solicitação de Garotinho e indeferiu na mesma hora.

O político foi preso nesta quarta-feira (16) pela Polícia Federal. Os advogados do ex-governador agiram de forma rápida e entraram com o pedido de habeas corpus para que ele pudesse aguardar todo processo de investigação em liberdade.

Publicidade
Publicidade

Porém a solicitação dos defensores foi negada pela ministra Luciana Lóssio, do TSE – Tribunal Superior Eleitoral.

Motivo da prisão

A prisão de Anthony Garotinho aconteceu por ele ser suspeito de estar envolvido em um grande esquema de votos que foram comprados nas últimas eleições. O político foi detido pela operação intitulada como chequinho. Essa operação está averiguando uma possível fraude em um programa social chamado cheque cidadão.

O programa cheque cidadão passa o valor de R$200 mensais as famílias de baixa renda que são cadastradas no programa. A suspeita é de que, durante o período eleitoral, várias pessoas foram colocadas no programa em troca de votos.

Os defensores do ex-governador negam veementemente o fato e afirmam que a prisão foi arbitrária. Garotinho foi avaliado por um médico depois de não ter se sentido bem.

Publicidade

Rosinha Garotinho, esposa do político, foi ao encontro dele no hospital, mas evitou dar entrevista.

A prisão do ex-governador foi solicitada pelos investigadores e o pedido foi aceito pelo juiz da justiça eleitoral do Rio de Janeiro, Glaucenir Silva. Anthony Garotinho está exercendo o cargo de Secretário de Governo da cidade de Campo dos Goytacazes, interior do estado.

Garotinho exerceu o cargo de governador do Rio de Janeiro nos períodos de 1998 a 2002, quando também foi candidato ao cargo de presidente do Brasil. Quando terminou seu mandato, sua esposa Rosinha assumiu o governo do Rio e ele atuou como secretário de Segurança na sua gestão. #Investigação Criminal #Política