O ex-ministro Guido Mantega foi ouvido nesta quarta-feira (23) como testemunha de defesa do ex-deputado Eduardo Cunha. Segundo Mantega, no período em que era presidente do Conselho de Administração da Petrobras - entre abril de 2010 e março de 2015 - ele não ficou sabendo de "nenhum assunto o doutor Eduardo Cunha".

Um dos principais pontos levantados pelos advogados de defesa do peemedebista foi sobre a aquisição do bloco de Benin pela Petrobras. Cunha é réu e acusado de ter participado de forma ilícita da compra do campo na África e recebido uma quantia em propina para intermediar o negócio em 2011.

Questionado sobre o assunto, Guido respondeu: "Não tenho conhecimento de nenhuma participação do sr.

Publicidade
Publicidade

Eduardo Cunha".

Eduardo Paes

O prefeito do Rio de Janeiro é outra testemunha de defesa de Cunha. A previsão é que Paes dê seu depoimento nesta quinta-feira (24) no prédio do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Michel Temer e o ex-presidente Lula também são outras duas testemunhas de defesa do peemedebista. #Dentro da política