Um dia após ser absolvido pelo Conselho de Ética em um processo de cassação por ter homenageado Brilhante Usttra, #Jair Bolsonaro viajou para o nordeste, mais precisamente para o Recife, onde foi recebido por uma multidão de admiradores no aeroporto.

Quem passava pelo local, acreditava se tratar de alguma celebridade que estaria chegando ao Aeroporto Internacional do Recife, devido a aglomeração de uma multidão, mas era o deputado federal, Jair Boslonaro. Tirando fotos, sorrindo e sendo ovacionado pelas pessoas, Jair seguiu para um evento que transmitiu, ao vivo, pelo Facebook.

Jair Bolsonaro permanece no estado pernambucano até o próximo domingo, 13.

Publicidade
Publicidade

O mesmo já garantiu presença em um encontro anual de militares da Academia Militar das Agulhas Negras, que se realizará na bela e paradisíaca cidade de Porto de Galinhas.

Uma semana de comemorações

Na manhã dessa quarta-feira, 9, todos tiveram conhecimento de quem será o novo presidente dos Estados Unidos: Donald Trump. O candidato republicano, amado por uns, odiado por outros, também tem simpatizantes no Brasil e Jair Bolsonaro é um deles. Muitos dos seguidores de Jair passaram a ‘apoiar’ Trump, por conta do posicionamento do parlamentar. Logo após vitória, o deputado fez uma publicação na internet para parabenizar o americano e dizer que estava feliz com o resultado, salientando que em 2018, era a vez do Brasil, em referência à sua candidatura.

Horas depois, Jair pôde se livrar de um processo que corria na #Câmara dos Deputados e que podia levar a sua cassação.

Publicidade

Se trata da polêmica criada em torno do mesmo ter homenageado Brilhante Ustra, durante seu voto a favor do impeachment. Na ocasião, outras pessoas homenagearam guerrilheiros históricos, como Lamarca e Marighella.

Por 9 votos a favor e apenas um contra, o processo foi arquivado e o deputado pôde respirar aliviado. O resultado gerou comoção de seus admiradores, que comemoraram a decisão na Câmara.

Caso do Cuspe

No mesmo dia em que votou pelo impeachment de Dilma Rousseff, o deputado foi alvo de uma cuspida do também deputado Jean Wyllys. Por conta disso, seis representações contra o parlamentar do PSOL foram protocoladas e o mesmo passa por um processo por quebra de decoro parlamentar.

Nessa quarta-feira, 9, Jean não compareceu para se defender no Conselho de Ética e seus defensores, Glauber Braga e Chico Alencar, acusaram o Jair de ser homofóbico com o parlamentar do PSOL, uma vez que, sabendo que ele é gay, disse ‘tchau, querida’, após o mesmo votar, e com isso, Jean teria apenas reagido com o cuspe para se defender. Wyllys pode ficar até 6 meses afastado do mandato, sem salário. #Eleições