O reajuste salarial dos servidores do município de #São Paulo não está na pauta do prefeito eleito, mesmo podendo enfrentar ameaças de greves e pressão de boa parte dos vereadores. Embora João Dória (PSDB) não tenha detalhado, nem mesmo a reposição inflacionária no salário dos servidores poderá acontecer.

A informação de que não irá aumentar os salários dos servidores públicos municipais foi divulgada pelo próprio Dória no programa “Roda Viva” desta segunda (7) na TV Cultura. Ele foi categórico ao afirmar que não poderá conceder aumento, pelo menos no primeiro ano de sua gestão. “Não tem condição”, disse João Dória.

O novo prefeito ainda afirmou que usará da “verdade” para explicar a situação aos servidores.

Publicidade
Publicidade

Ele também reiterou que irá vetar os aumentos do seu próprio salário e os dos vereadores paulistanos.

Outro anúncio de Dória é sobre a CGM (Controladoria Geral do Município) que não terá mais o status de secretaria. A CGM foi um dos grandes destaques na administração do prefeito Fernando Haddad (PT), principalmente quando descobriu a máfia do ISS e conseguiu que os valores milionários voltassem para os cofres municipais.

Mesmo sem o porte de uma secretaria, o prefeito disse que a CGM deverá continuar pela importância na gestão de seu antecessor, só que agora com processo de digitalização para que as denúncias possam ser encaminhadas a qualquer hora do dia ou da noite.

João Dória descarta reeleição, mas visa governo de São Paulo

O prefeito de São Paulo descartou a possibilidade de disputar a reeleição ara a prefeitura do município, no entanto deixou em aberto uma eventual disputa ao governo paulista.

Publicidade

Sobre as regras das #Eleições deste ano, João Dória disse que foi um dos maiores beneficiados, pois ao mesmo tempo em que proibia dinheiro doado por empresas, não apresentava um limite para autodoações. De acordo com dados divulgados no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ele doou para sua campanha mais que o dobro do que irá ganhar como prefeito durante os quatro anos de sua gestão.

Hoje o salário do prefeito de São Paulo é de R$ 24 mil mensais. Continuando esse valor, Dória receberá cerca de R$ 1,25 milhão ao terminar seu mandato. O valor que doou para a própria campanha foi de R$ 2,9 milhões. Durante a campanha o prefeito eleito prometeu doar todo seu salário para algumas instituições de caridade do município. #Política