A especulação sobre os possíveis candidatos a presidência da república nas eleições em 2018 estão a todo o vapor. Mesmo faltando dois anos para a eleição, diversas figuras públicas estão tendo seus nomes especulados. Entre esses nomes, dois se destacam, Sérgio Moro (juiz federal responsável em comandar a Operação Lava Jato) e #Joaquim Barbosa (ex-presidente do Supremo Tribunal Federal).

Mas diferente de Moro, que se declarou um “homem de justiça e não de política”, Joaquim Barbosa não descarta a possibilidade de se candidatar à presidencia em 2018. E a informação da provável candidatura de Joaquim Barbosa foi confirmada na tarde dessa quarta-feira (09) durante uma cerimônia realizada nessa quarta-feira no #STF.

Publicidade
Publicidade

Barbosa participou da solenidade e logo após, respondeu perguntas de jornalistas que faziam a cobertura da cerimônia. Questionado sobre a possibilidade de se candidatar, Barbosa disse que “até hoje não se interessou por isso”. Mas no futuro, ele não descartou a possibilidade de mudar de ideia e se candidatar.

“Eu sou um homem livre, muito livre”.

Eleições de 2018

Barbosa não se esquivou das demais perguntas feitas por jornalistas. Crítico declarado do processo de impeachment de Dilma Rousseff, Barbosa acredita que o Brasil vive um período turbulento e que só “terá paz”, após a eleição de um novo presidente em 2018.

Em relação à situação da política brasileira atualmente, Barbosa fez uma comparação com os Estados Unidos e a eleição de Donald Trump.

“Vivemos uma situação parecida no plano político.

Publicidade

A diferença é que lá, as coisas se deram através das urnas, aqui no Brasil não. Aqui tudo ocorreu por um processo de impeachment controverso”.

Lava Jato

Sobre a operação Lava Jato, Barbosa disse que acompanha tudo pelos jornais e disse que tudo o que está ocorrendo não o surpreende.

“Conheço muito bem o Brasil”.

Ele afirmou que as prisões não irão desestabilizar a democracia, e que isso só poderia ocorrer, se as coisas corressem “soltas sem investigação”. Ele disse que o realmente importa é permitir que a justiça funcione.

“O importante é que os órgãos de justiça funcionem regularmente sem que haja interferências”.

Atualmente, Joaquim Barbosa está aposentado e leva a vida ministrando palestras a diversos segmentos da sociedade. #Eleições 2018