As crises entre os poderes Legislativo e Judiciário, ainda parecem não ter chegado a um desfecho. A tensão e ânimos arrefecem ainda mais a situação política e institucional. O presidente do Senado Federal, #Renan Calheiros (PMDB-AL), pretende instalar no Congresso uma comissão que analisará os super salários do Poder Judiciário. A comissão, segundo membros do Judiciário, tende a ser uma medida do presidente do Congresso Nacional, com o intuito de praticar um tipo de "retaliação".

Reunião com presidente do Supremo

O presidente da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), João Ricardo Costa, se reuniu na última quinta-feira (17), com a ministra presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia.

Publicidade
Publicidade

João Ricardo é contrário à comissão do Senado que pretende ser instalada por Calheiros, para que sejam analisados os super salários do Judiciário. Segundo o presidente da AMB, "Renan Calheiros deveria se afastar do cargo, já que está muito mais interessado em resolver o seu problema em relação ao envolvimento na Lava-Jato", afirmou. Ainda segundo Costa, o objetivo de Calheiros deveria ser pensar nos interesses da sociedade e não em seus próprios interesses. O presidente do Senado Federal é alvo de onze inquéritos no Supremo Tribunal Federal. Costa solicitou à presidente do #STF, durante reunião, que afaste Renan do cargo de presidente do Senado. Segundo Costa; "durante muito tempo em que Renan esteve no poder, o País foi saqueado", afirmou, de modo enfático. As providências positivas a serem tomadas para afastamento de Calheiros, segundo Costa, "devem se primar para que não se tire o poder do Judiciário, que hoje está sendo fundamental e importante", declarou o magistrado.

Publicidade

O presidente da Associação dos Juízes Federais (Ajufe), Roberto Veloso, também participou da reunião junto à presidente do STF. Veloso também acredita que a criação da comissão dos super salários pelo presidente do Senado Renan Calheiros, trata-se de "retaliação" ao trabalho dos investigadores. Segundo Veloso, "essa tentativa de redução de salário de magistrado, tem como intuito de tirar a independência de juízes, principalmente nesse momento", afirmou. Roberto Veloso mencionou que os juízes federais são responsáveis pelas investigações de operações de combate à corrupção, como a Lava-Jato, Métis e a Zelotes. O presidente da Associação dos Juízes Federais, afirmou ainda que "ao invés de se dar condições para que os juízes trabalhem de modo digno, os parlamentares se preocupam em criar lei de abuso de autoridade contra os magistrados, além do corte de salários de juízes. Uma total inversão de valores", concluiu Veloso. #CármenLúcia