Em uma publicação da revista "Veja" revelou-se que o ministro chefe das Relações Exteriores, José Serra, manifestou extrema preocupação com a possibilidade do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva e sua família consumarem o pedido de asilo político na Itália. Para o ministro, os fatos estão praticamente elucidados, uma vez que há clara intenção de Lula de sair do país. Serra ainda comentou que, no momento em que o petista resolveu protocolar uma documentação nas Organizações das Nações Unidas (#ONU), observou-se que existe pretensão de dar publicidade aos fatos. Quiçá, após o Comitê de Direitos Humanos acolher a petição do ex-presidente.

Mas sem muita exibição a ONU evidenciou que o procedimento de 'receber' a documentação é absolutamente normal e não oferece nenhuma garantia de julgamento do caso.

Publicidade
Publicidade

Ademais, o que realmente aflige o ministro é o fato de Lula levar questões internas à ONU, uma vez que encontra-se investigado por vários crimes de corrupção e tornou-se inclusive réu em três dos inquéritos que tramitam em seu desfavor.

Entretanto, o momento atual pede cautela, pois, se as suspeitas de Serra tiverem o mínimo de certeza, o problema poderá se agravar para uma discussão internacional. Nesse ínterim, o ministro alertou também o presidente Michel Temer, informando a capacidade que o petista tem de fazer "barulho no exterior" ao aventurar-se como "asilado politico".  

O tucano acredita que a atitude de Lula faz parte de uma armação para se safar "das investigações da Operação Lava Jato". Mas provavelmente seria totalmente prejudicial ao país, ou seja, "poderia se transformar num desastre diplomático para o #Governo", afirmou a reportagem.

Publicidade

Antigo plano estratégico de Lula

A revista já revelou outrora que o petista talvez estivesse sondando a Itália como uma das opções de rota de fuga. O assunto surgiu no mês de março, ainda no ano passado, quando a publicação alcançou os noticiários nacionais. A ideia do petista era seguir viagem com a sua família para a Itália, até porque, a sua esposa, Marisa Letícia, possui cidadania italiana e o direito é expansivo aos filhos, oferecendo condições legais para entrada no país italiano.