Após seis meses, o ministro da Cultura, Marcelo Calero, de 34 anos, vem a público anunciar que pediu demissão de seu cargo. A carta de demissão, escrita pelo próprio ex-ministro, foi entregue logo pela manhã dessa sexta-feira (18) ao Palácio do Planalto. Calero não quis dar justificativas sobre o motivo que o levou a pedir demissão da pasta, apenas alegou que a decisão é definitiva e que é de caráter irrevogável.

Na carta, apenas é explicitado que a razão da atitude é de ordem pessoal. Ele também faz um agradecimento pela honra de ter sido convidado à função de Ministro de Estado da Cultura do Brasil e também agradece à, segundo ele, equipe de extrema qualidade que foi designada a ele para dar suporte no ministério.

Publicidade
Publicidade

Ministro não dava sinais de que sairia do governo

Segundo informação divulgada no site do jornal “O Globo”, Marcelo Calero, nem de longe dava sinais de que pediria demissão de seu cargo no #Governo. A matéria até faz referência a uma postagem feita em seu perfil pessoal no Twitter, na qual Calero celebra a gestão e a forma de condução do governo Michel Temer que, segundo ele, iria aumentar consideravelmente (40%) os recursos destinados à pasta da Cultura.

Na postagem, Calero agradece a atitude de Temer e exalta o que classificou como “sensibilidade” do presidente peemedebista com a área cultural brasileira.

Desavença com Geddel Vieira de Lima

Em outra reportagem do jornal “O Globo”, a informação de que o real motivo do pedido de demissão de Calero seria uma ‘desavença grave’ com o ministro da secretaria de Governo, Geddel Vieira de Lima.

Publicidade

Segundo a reportagem, o desentendimento teria sido gerado após questionamentos sobre a condução de Calero a frente da pasta da Cultura.

Roberto Freire

Algumas horas após o anúncio de que Calero estava fora do ministério da Cultura, seu sucessor no cargo foi anunciado pelo Palácio do Planalto. Roberto Freire (PPS-SP), deputado pernambucano, assumirá o cargo.

Apesar de impactado com o convocação a pasta, Roberto Freire aceitou prontamente o convite e se disse disposto a contribuir melhor forma com o governo de #Michel Temer. #Crise-de-governo