Descrença com a política, insatisfação com promessas não cumpridas, ira contra a corrupção... os motivos até sobram para explicar o resultado final das eleições municipais de #Porto Alegre. No segundo turno, a soma dos votos brancos, nulos e abstenções tiveram um percentual maior que o do candidato eleito, Nelson #Marchezan Jr, do PSDB.

Marchezan venceu o candidato da situação Sebastião Melo, que é o atual vice-prefeito de Porto Alegre pelo PMDB. O tucano somou 402.165 votos válidos, o que representa 60,5% do total. Melo, por sua vez, recebeu 262.601 votos, com 39,5% da preferência dos cidadãos de Porto Alegre.

Mas, em um fato curioso, Marchezan teve menos votos que a soma dos brancos (46.537), nulos (109.693) e das abstenções (277.521).

Publicidade
Publicidade

Na comparação direta, o candidato do PSDB teve 31.586 votos a menos. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Para ilustrar bem o comportamento do eleitorado da capital gaúcha, apenas o número de abstenções foi maior que os votos totais de Sebastião Melo, candidato derrotado no segundo turno. Porto Alegre teve o sétimo maior índice de abstenção do país, sendo a segunda entre as capitais. #Eleições 2016