O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, deu entrevista à Folha de São Paulo e comentou sobre os vários problemas que o Brasil sofre. De acordo com Barroso, o trabalho feito pelo juiz federal Sérgio Moro, pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público é muito bom e merece todo o respeito. Foi com a Operação Lava Jato que se chegou na impunidade e descobriu tanta corrupção vinda de políticos que sempre estiveram no poder.

Barroso comentou que é necessário ficar atento com todas as pessoas que querem e tentam "abafar" a Operação. "A Lava Jato é o símbolo de uma sociedade que se descobriu mergulhada em corrupção", disse o ministro.

Publicidade
Publicidade

Educação

O ministro da Corte disse que a mudança do governo da ex-presidente Dilma Rousseff para o presidente Michel Temer foi alvo de vários debates, mas a grande preocupação de todos foi apenas em criar modelo de avanço para a economia e procurar um ministro da Fazenda que atendesse bem os requisitos para o Brasil voltar a crescer. Porém, a educação ficou em segundo plano, na visão de Barroso. "A Educação, infelizmente, não é tratada como a economia". Barroso deixou claro que não tem nada contra o ministro da Educação, Mendonça Filho, inclusive, disse que ele é uma pessoa muito bem intencionada.

O magistrado ressaltou que o maior problema do Brasil não é a corrupção, mas sim, a "mediocridade". "É a escassez de pessoas pensando o país lá na frente".

Pergunta sobre Lula

Uma das perguntas feitas pelo jornalista foi sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ir até a ONU dizer que não tem um julgamento digno no Brasil.

Publicidade

Barroso, ficou em silêncio por alguns segundo e afirmou que não poderia comentar a pergunta. "Eu vivo num momento que não posso compartilhar minha opinião", disse o ministro.

Logo após, Barroso comentou que a corrupção é um grande mal que vive nas veias de alguns políticos.

O juiz da Corte disse que o momento de mudança da história do Brasil é agora. "Se continuarmos nos arrastando sem definições para o bem do povo, continuaremos sendo liderados pelos piores", afirma o juiz.

#SérgioMoro #STF #Lula