O ministro do Supremo Tribunal Federal (#STF), Teori Zavascki, notificou #Renan Calheiros, presidente do Senado, a passar informações de extrema importância sobre o Comitê de Obras Irregulares, entre os anos 2011 e 2015. Tudo terá que ser explicado para a Polícia Federal (PF). 

O ministro quer saber o nome dos parlamentares e funcionários que fizeram parte do Comitê. De acordo com algumas fontes, vários deputados e senadores apoiaram as obras irregulares em troca de propinas

O responsável em fornecer esses fatos foi o empresário Ricardo Pessôa, sócio da UTC. O que está revoltando um pouco a Corte é a demora do Congresso em fornecer as informações para as investigações.

Publicidade
Publicidade

Esse pedido da PF está ignorado pelo Congresso há mais de 11 meses.

Substituto

Há rumores de que o PMDB já busca um novo nome para substituir Renan Calheiros no Senado. A escolha não está sendo fácil, pois vários parlamentares que poderiam ocupar o cargo de Renan, que fica até fevereiro do ano que vem, estão envolvidos em #Corrupção que foi disseminada pela Lava Jato.

Segundo algumas informações, o senador da Paraíba, Raimundo Lira, seria um nome mais bem aclamado, devido ele não ser réu em nenhum esquema fraudulento.

Investigações

O presidente do Senado sempre usou seu cargo para conseguir apoio e influências, salvando-o de vários problemas judiciais.

Renan Calheiro é "tipo" de político que sabe muita coisa e é por isso que Teori determinou que ele fale tudo que sabe para a Polícia Federal.

Publicidade

Segundo a assessoria do presidente do Senado, ele nunca teve nenhuma vantagem de qualquer pessoa.

Porém, Renan é alvo de vários inquéritos. Só não é réu ainda porque o Supremo ainda não julgou a denúncia feita pelo procurador-geral da República Roberto Gurgel, em 2013.

Pela Operação Lava Jato, Renan foi acusado de receber propina no valor de R$ 90 milhões.

Um dos momentos mais difíceis para o peemedebista foi quando ele foi acusado de pagar pensão alimentícia para sua filha com dinheiro irregular, do lobista da empreiteira Mendes Júnior.