O juiz responsável pela Lava Jato, Sérgio Moro, indeferiu 21 das 41 perguntas feitas pela defesa de Eduardo Cunha para #Michel Temer. O peemedebista é uma das testemunhas de defesa convocadas pelo ex-deputado e ex-presidente da Câmara. O argumento utilizado por Moro para indeferir os questionamentos foi que a Justiça de Curitiba não tem autonomia para poder investigar o presidente da República.

Os questionamentos feitos pela defesa de Cunha foram protocolados na última sexta-feira (25), e parte delas indeferidas nesta segunda-feira (28). Michel Temer foi intimado como testemunha de defesa de Cunha no último dia 7 de novembro.

Publicidade
Publicidade

O peemedebista preferiu prestar seu depoimento por escrito.

Lula

O ex-presidente Lula também é uma das testemunhas de defesa de #Eduardo Cunha. O depoimento o petista foi marcado por Sérgio Moro para a próxima quarta-feira (30). Diferente de Temer, que irá prestar suas explicações por escrito, Lula irá responder os questionamentos em uma reunião de vídeoconferência realizada na sede do Tribunal de Justiça de São Paulo. #Dentro da política