Na tarde desta sexta-feira (18), aconteceu uma cerimônia em Curitiba, para anunciar que o Ministério Público Federal (#MPF) repôs aos cofres da #Petrobras um valor de R$ 204.281.741,92 recuperado pela #Operação Lava Jato por meio de acordos e leniências. Essa é a terceira devolução de valores à Petrobras. A primeira foi no dia 11 de maio de 2015 e a segunda foi realizada no dia 31 de julho de 2015. O valor chega aos R$ 500 milhões.

O valor desviado no mega esquema de corrupção retorna à Petrobras por meio de 21 acordos, dentre eles três de leniência feitos com pessoas jurídicas e dezoito feitos com pessoas físicas. O dinheiro estava na conta da 13º Vara Federal de Curitiba e foi transferido para a estatal na quinta-feira (17).

Publicidade
Publicidade

Um belo trabalho de cooperação entre Polícia Federal (PF), Justiça Federal, Ministério Público Federal e o Poder Judiciário.

De acordo com a Policia Federal, divulgado em relatório, o valor lesado pela estatal por meio de desvio de verba chega aos R$ 42 bilhões de reais, um valor 84 vezes maior do que atualmente devolvido. Hoje a Petrobras tem uma dívida de US$ 132 bilhões e segundo o presidente da Petrobras, Pedro Parente, cerca de R$ 6 bilhões tenham sido causados por meio de corrupção.

Segundo a Policia Federal, as investigações da Operação Lava Jato apontam crimes como, movimentação ilegal de dinheiro, sonegação fiscal, desvio de recursos públicos, corrupção de agentes públicos e evasão de dividas.

Durante a cerimônia foi debatido a importância das 10 medidas contra a corrupção e críticas ao projeto de Lei de Abuso de Autoridade que está em tramitação no Congresso Nacional.

Publicidade

Deltan Dallagnol que é atualmente o procurador da República, afirmou que “nada foi feito para que o futuro repita o passado.”. Deltan pede também o apoio da sociedade e ressalta que na próxima terça-feira (22) ocorre a Comissão Especial no Congresso para analisar as “10 medidas contra a corrupção”, que foi proposta pelo Ministério Público Federal. Até mesmo o presidente da Petrobras, afirmou que oferece seu integral apoio a proposta do MPF.

Ainda segundo Deltan, não só o dinheiro de corrupção que foi recuperado, mas também o sentimento de justiça do brasileiro acostumado a não reaver nenhum dinheiro aos cofres públicos.