Uma nova frente de investigação feita pela Polícia Federal traz à tona uma acusação gravíssima contra o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com a força tarefa da Operação #Lava Jato, #Lula teria fechado um acordo com a #Odebrecht no período em que era presidente para que a empreiteira reformasse a piscina da residência oficial da presidência, o Palácio do Alvorada. A informação é a de que Lula teria fechado o serviço com a empreiteira sem que houvesse um registro público, conforme determina a legislação vigente no país.

Os indícios iniciais da investigação apontam que a reforma foi feita em 2008.

Publicidade
Publicidade

O acordo teria sido fechado através de mensagens (e-mails) trocadas pelo presidente da empreiteira na época, Marcelo Odebrecht com outros executivos integrantes da diretoria da empreiteira.

Acusação reforça ainda envolvimento de Lula em esquema de corrupção

Caso seja realmente provado o envolvimento de Lula nesse caso, o ex-presidente se complicaria ainda mais perante a Justiça, pois ele já terá que responder outros três inquéritos sobre favorecimento ilegal. Nesse caso específico, Lula teria sido favorecido pela empreiteira quando ainda cumpria seu mandato na presidência, fato esse, que é considerado novo para os investigadores da Operação Lava Jato.

Segundo reportagem publicada no jornal “Folha de São Paulo”, funcionários da presidência e interlocutores da Odebrecht confirmaram que a obra na piscina do Palácio do Alvorada foi feita sim, sem que houvesse um contrato.

Publicidade

Mensagens

A Polícia Federal descobriu as mensagens suspeitas nos computadores apreendidos na própria sede da Odebrecht. De acordo com a PF, no dia 1º de abril de 2008, Marcelo Odebrecht teria perguntado a Benedicto Barbosa da Silva Júnior se o “trabalho das pedras foi bem concluído”.

A investigação apontou que Marcelo tinha que saber da informação naquele dia porque seu pai, Emílio Odebrecht, se encontraria com o “amigo” naquele dia. O “amigo” segundo a PF seria o ex-presidente Lula, informação essa, confirmada em diversos depoimentos de envolvidos no esquema que fizeram acordo de delação premiada.

Outro lado

A assessoria de Lula não quis se pronunciar sobre o assunto, mas, em notas anteriores, a assessoria de Lula nega veementemente o envolvimento do petista com a empreiteira Odebrecht.