A #Polícia Federal está há três meses colhendo provas em uma nova investigação da Operação #Lava Jato. Nesse caso, o alvo volta a ser Lula, mas não pelos crimes já conhecidos, mas por ser suspeito de ter adquirido uma mansão em Punta Del Este, através do nome de um grande empresário brasileiro, que por sua vez, foi muito beneficiado no governo de #Lula.

As investigações apontam que Lula pode ter repetido o esquema criado em São Paulo, onde teria adquirido um tríplex no Guarujá, uma cobertura em São Bernardo e um sítio em Atibaia, utilizando o nome de amigos. A mansão está construída em um terreno de 7,5 mil metros quadrados, em uma vila nobre chamada de Calle Timbó.

Publicidade
Publicidade

A Policia Federal encontra-se na fase de coleta de provas e pode pedir ajuda do governo uruguaio para obter maiores informações sobre o caso. A propriedade está registrada no nome de Alexandre Grendene, um dos donos da marca de calçados gaúcha, Grendene, e que foi uma das grandes beneficiadas por financiamentos milionários do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social). Ao longo dos oito anos do governo de Lula, o empresário obteve mais R$ 3 bilhões em empréstimos do banco público.

A Grendene também foi uma das maiores doadoras do Programa Fome Zero e destinou quase R$ 11 milhões para a produção do filme que contou a trajetória de Lula. O sócio da empresa da família, Alexandre, também é sócio de um empreendimento milionário no Uruguai, o Hotel e Cassino Conrad.

Enquanto a Polícia Federal realiza sua investigação no Uruguai, podendo contar com o governo local, o Ministério Público Federal de Nova Hamburgo, no Rio Grande do Sul, realiza uma investigação para apurar o elevado valor obtido através de empréstimos, pela Grendene, durante a Era Lula.

Publicidade

Através de sua assessoria de imprensa, Lula nega as acusações e diz que não possui propriedades no exterior. Acrescenta ainda que seus imóveis são declarados e se encontram no estado de São Paulo. Lula também nega que seja dono dos imóveis que o tornaram réu em ações por corrupção e lavagem de dinheiro.