O PSOL-SP (Partido Socialismo e Liberdade) saiu em defesa de um grupo de 850 terreiros de religiões de matrizes africanas que atuam na cidade de Cotia, em São Paulo.

No último mês de setembro, passou a vigorar na cidade uma lei que proíbe o sacrifício de #Animais para diversos fins, incluindo rituais religiosos.

A lei, que foi sancionada pelo prefeito da cidade, atinge em cheio religiões como candomblé e umbanda, que costumam utilizar-se de mutilação e sacrifício de animais em seus cultos.

Em seu site oficial, o partido anunciou que foi procurado por advogados e ativistas que defendem o movimento negro e adeptos de religiões de matriz africana que pediram o apoio do partido na luta para tentar barrar essa lei.

Publicidade
Publicidade

A pressa para que isso aconteça se dá pelo fato de que ela prevê multa de R$ 700 para quem descumprir, podendo inclusive levar ao fechamento do terreiro.

Para o presidente do PSOL em São Paulo, essa é uma luta que o partido deve se envolver e sair em defesa dessa classe, já que uma das bandeiras programáticas do partido é defender o Estado Laico e promover a liberdade de culto e crença, combatendo assim a intolerância religiosa.

Sendo assim, o partido decidiu entrar com um Adin (Ação Direita de Inconstitucionalidade), com o objetivo de que a justiça reveja essa lei e permita que as religiões de matriz africana possam voltar a sacrificar e/ou mutilar animais em seus rituais, sem que sejam punidos por isso.

Intolerância Religiosa

O PSOL tentará com esse Adin alegar que a lei é inconstitucional por fomentar a intolerância religiosa, tema inclusive que vem sendo fortemente debatido no Brasil.

Publicidade

O assunto foi o tema da redação do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) em 2016, porém, em 2015 circulou uma prova falsa, que trazia como tema da redação o mesmo assunto, intolerância religiosa.

Apesar do blefe do ano passado, isso prova que o país está se preocupando com esse assunto, os partidos políticos estão vestindo a bandeira contra a intolerância religiosa e esse assunto é uma das mais importantes pautas na #Política brasileira. #Religião