A vida de #Dilma Rousseff sofreu uma autêntica reviravolta, passando de uma palacete, onde viveu cinco anos, para um apartamento com cerca de 70 metros quadrados. Em uma longa entrevista ao jornal “Folha S.Paulo”, a antiga líder petista garantiu que seus dias têm sempre muita leitura, garantindo que também faz exercício físico todos os dias, incluindo bicicleta no exterior, sempre com a presença de segurança. Quanto ao seu objetivo imediato, a ex-presidente da República apenas tem um desejo: escrever um romance policial.

Após o #Impeachment, Dilma Rousseff decidiu mudar por completo sua vida, preferindo viver em um local muito modesto em Porto Alegre, mais concretamente no bairro Tristeza.

Publicidade
Publicidade

Apesar da vida muito solitária, onde garante não gostar muito de ir a restaurante nem ao cinema, Dilma revela que recebe a visita do seu neto mais velho e que seguiu o conselho de Lula da Silva, ficando em um lugar bem menor.

Quanto a Michel Temer e às palavras proibidas “Lava Jato”, Dilma Rousseff não demonstrou estar muito chateada com o que está acontecendo, optando por mostrar, durante sua entrevista inédita com o “Folha S.Paulo”, que sua vida agora é muito “low profile”, optando por uma postura muito mais calma do que no passado. Contudo, um dos momentos mais memoráveis dessa entrevista teria sido a questão, quase no final da conversa, sobre se os detidos da Operação Lava Jato poderiam ler enquanto estavam na prisão.

Na verdade, essa questão causou muita estranheza para muitos brasileiros que acompanharam toda a entrevista, se questionando se a ex-presidente estaria preocupada se ela também poderia acabar por ser detida mais tarde ou mais cedo, uma possibilidade que também estaria aberta para Lula da Silva.

Publicidade

Dilma garantiu mesmo que, após o impeachment, nunca mais frequentou um local público, evitando assim qualquer tipo de problemas que, por exemplo, outros suspeitos do caso Lava Jato já tiveram que enfrentar. Ainda assim, a petista garante que não teme se tal lhe acontecer, por exemplo, no Aeroporto. #PT