Na última terça-feira, 1, foi divulgado que o Ministério Público do Maranhão denunciou a ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney, por uma #fraude de R$410 milhões, decorrentes de um esquema que concedia isenções fiscais para empresas, através da Secretaria da Fazenda. A denúncia foi realizada dia 21 de outubro, mas tornou-se pública nessa semana.

O promotor Paulo Roberto Barbosa Ramos, contou para a revista Época, que dentre as acusações contra Roseana e demais réus, estão: realizar compensações tributárias ilegais, filtrar essas aplicações no sistema para torná-las 'fantasmas', remoção de empresas que cometeram infrações do banco de dados da secretaria da fazenda, dentre outros.

Publicidade
Publicidade

Também foram denunciados no esquema criminoso:

  • Ricardo Gama Pestana (ex-procurador adjunto do Maranhão)
  • Helena Maria Cavalcanti Haickel (ex-procuradora-geral do Estado)
  • Marcos Alessandro Coutinho Passos Lobo (ex-procurador-geral do estado)
  • Raimundo José Rodrigues do Nascimento (ex-diretor da Célula de Gestão da Ação Fiscal da Secretaria da Fazenda)
  • Cláudio José Trinchão Santos (ex-secretário da Fazenda)
  • Akio Valente Wakiyama (ex-secretário da Fazenda e ex-secretário-adjunto da Administração Tributária)
  • Jorge Arturo Mendoza Reque Júnior (advogado)
  • Edimilson Santos Ahid Neto (analista de sistemas de informática)
  • Euda Maria Lacerda

Roseana foi incluída na denúncia, pois os promotores do MP concluíram que as ações criminosas aconteceram com o seu consentimento, entre 2009 e 2013. O consentimento teria acontecido a partir do momento que ela, como governadora do Maranhão, autorizou acordos judiciais dos seus ex-procuradores do estado.

Publicidade

Roseana foi quem nomeou os ex-procuradores e mais 26 pessoas que trabalharam na empresa terceirizada Linuxell, que também figura na descrição do nexo causal da denúncia.

Através de sua assessoria, a ex-governadora disse que ainda não tem conhecimento da presente ação e que todas as medidas tomadas durante seu governo foram realizadas em respeito às leis vigentes e sempre sob orientação da Procuradoria Geral do Estado do Maranhão. #Ministério Público #Roseana Sarney