O conturbado cenário político dos últimos anos no Brasil não só alimentou uma intensa discussão nas redes sociais, chegando a desfazer amizades, e propiciou o surgimento de grandes influenciadores políticos, como foi o caso do cantor #Tico Santa Cruz. As postagens do vocalista da banda Detonautas Roque Clube viraram base argumentativa para os militantes da #esquerda nas redes sociais, possibilitando ao artista conquistar muitos seguidores e também desafetos.

Tico atingiu a marca de 2,5 milhões de seguidores no Facebook, sendo que no período de efervescência que antecedeu o impeachment da presidente Dilma Roussef, as postagens dele chegaram a alcançar 40 milhões de usuários da rede social.

Publicidade
Publicidade

No Twitter e no Instagram a contagem já se aproxima do meio milhão de seguidores. Das grandes ferramentas de relacionamento com o público, faltava o YouTube e o cantor acaba de criar se canal ao qual deu um nome que tem tudo a ver com a forma de se comunicar: “Tocando o Rebu”.

O novo veículo de comunicação já vem causando turbulências para o cantor, pois em seu perfil no Facebook ele publicou a postagem de um jovem que convocava amigos a tentar prejudicar o canal com comentários e reações negativas. Receber ameaças é algo tão comum em seu para Tico que ele já colocou uma resposta automática em seu perfil dizendo “Espero que você não tenha entrado aqui para me ofender... Não vale a pena descarregar esse ódio por pensarmos diferente. Se você veio aqui para trazer palavras positivas, muito obrigado, certamente quando estiver lendo me fará muito bem”.

Publicidade

Separação entre trabalho musical e a política

Sem se incomodar em tocar em assuntos polêmicos, o cantor carioca só evita difundir seus ideais nos shows do Detonautas: “Entendi que a banda não era lugar para isso, então eu criei outros caminhos para não misturar entretenimento com discurso político”, disse em entrevista à revista Carta Capital.

Definindo sua posição #Política como um “ex-anarquista convertido à esquerda humanista”, Tico Santa Cruz foi o artista que assumiu a posição mais clara na defesa de pautas da esquerda nos últimos três anos e já se sentiu um tanto ilhado nessa função, mas sente que agora tem muita gente influente compartilhando dos mesmos ideais.

Pensamento de esquerda contraria a família

Militar nas causas sociais de esquerda causou rusgas dentro da própria família, já que o cantor destaca que vem de uma família de pensamento conservador. Ele conta que até a mãe já o bloqueou no Facebook. De acordo com Tico, ao conviver com outras pessoas acabou percebendo a realidade de uma forma diferente.

Apesar da notoriedade adquirida nas redes sociais, ele rechaça se candidatar a qualquer cargo eletivo ou até mesmo se filiar a algum partido: “Se me filiasse a qualquer legenda perderia isso que conquistei, esta condição de ampliar o debate. Em um partido você fica restrito”, explica.