O deputado estadual Jair Messias Bolsonaro, PSC(RJ), é um dos parlamentares mais polêmicos no ramo político. É comum o nome de Jair #bolsonaro estar estampado em diversas capas de jornais, obviamente referenciando alguma polêmica. Uma peculiaridade bem interessante de Jair Bolsonaro é sua espontaneidade ao expressar suas respectivas opiniões. Ou seja, ele não pensa duas vezes antes de falar, o que não ocorre com a maioria dos políticos em nosso país.

Ou seja, o politicamente correto, que inclusive é tomado por alguns como um sério problema hoje em dia, é algo com que Jair Bolsonaro não compactua. E toda essa "liberdade", ao se exprimir, trouxe para si alguns problemas.

Publicidade
Publicidade

A maior das consequências de tais declarações do Bolsonaro é a má interpretação que alguns têm dele.

Sem contar que muitas pessoas da mídia, atribuem textos e informações sensacionalistas sobre a figura deste político. E este tipo de conduta, normalmente, afeta intelectualmente aquele público incauto, que não apura os fatos como eles veementemente são.

Todavia, é de se reconhecer que Bolsonaro exagera em alguns aspectos. Realmente é notável uma certa ira do mesmo em relação à determinados assuntos polêmicos, como homossexualidade, por exemplo. Veja a seguir, algumas de suas declarações polêmicas.

Declarações polêmicas

"Não estupraria você porque você não merece"

Este episódio ocorreu com a deputada Maria do Rosário. Estando-o dando uma entrevista, Maria do Rosário o chamou de estuprador.

Publicidade

Como forma de revidação, Jair Messias Bolsonaro deu esta declaração polêmica. Mais tarde, ele alegou que nenhuma mulher merece ser estuprada. Houve um processo envolvendo tal episódio, mas Bolsonaro fora inocentado.

"O erro da ditadura foi torturar e não matar"

A ditadura militar foi um episódio bastante truculento, ocorrente no nosso país. Basicamente, Bolsonaro defende a ditadura, por acreditar que a intervenção foi necessária. Segundos os apoiadores do regime ditatorial, a ditadura foi um evento necessário para aniquilar uma possível implementação do comunismo no #Brasil.

“A PM devia ter matado 1.000 e não 111 presos"

Esta declaração é referente ao atentado de Carandiru. Obviamente que esta é uma declaração infeliz do deputado, pois violência só gera violência. Bolsonaro, por sua vez, não voltou atrás sobre esta colocação em específico; segundo ele, o legado de "bandido bom é bandido morto", é algo plausível quando o assunto é justiça social.

"Mulher deve ganhar salário menor porque engravida"

Qualquer pessoa discordaria dessa afirmação.

Publicidade

Mas, segundo o mesmo, quando a mulher engravida, ela fica em casa exercendo o direito de licença-maternidade, além de possuir mais 1 mês de férias. Conclusão: a mulher neste caso, trabalha apenas 5 meses durante o período gestacional. E segundo o deputado, isso é basicamente injusto.

"Seria incapaz de amar um filho homossexual. Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí"

Esta afirmação evidencia que Jair Messias é adepto da extrema-direita. Realmente o Bolsonaro abomina as relações homoafetivas, e inclusive ele se mostrou radicalmente contra a implementação de um projeto de lei, em que o intuito era ensinar às crianças, na escola, que relações homossexuais são normais. O projeto, que foi intitulado de "kit gay", não foi aprovado devido à não aceitação de parlamentares e, até mesmo, familiares conservadores. #Política