Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva criticaram no último sábado (18), o quarto caso de #Corrupção contra ele depois de um juiz aceitar acusações formais que Lula havia interferido em uma licitação do governo para comprar novos caças.

Lula que já não era presidente quando as alegadas práticas ilegais aconteceram foi acusado de usar sua influência sobre o governo de sua sucessora Dilma Rouseff para ajudar a fabricante de aviões sueca Saab AB ganhar o concurso de 36 jatos no valor de cerca de 5,6 bilhões de dólares.

Os advogados do ex-presidente disseram que Lula não teve nenhum papel na seleção dos caças Saab Gripen em dezembro de 2013 e que não obteve nenhum ganho ilícito relacionado com o negócio.

Publicidade
Publicidade

Eles disseram que o filho de Lula, Luis Claudio Lula da Silva, que é acusado no caso de receber 2,5 milhões de reais em troca de influência de seu pai, foi pago para o patrocínio de um torneio de futebol americano, que ele organizou no Brasil.

Os fatos alegados pela acusação são parte de um esquema mais amplo, através do qual os políticos, empresários e funcionários do Estado canalizaram dinheiro para si e para o financiamento dos partidos e das campanhas eleitorais.

Subornos de oito contratos com a Petrobras para o qual a denúncia se refere, totalizaram cerca de mais de 75 milhões de reais. O ex-presidente já enfrenta acusações de corrupção, lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça.

Saab respondeu às acusações contra Lula este mês, dizendo que tinham políticas rigorosas que controlam suas relações comerciais e destacou que a empresa e seus representantes não estavam enfrentando quaisquer encargos.

Publicidade

Se a queixa for aceita pela justiça, o fundador do Partido dos Trabalhadores (PT) vai enfrentar um novo julgamento relacionado com o caso da empresa estatal de petróleo, o que poderia complicar ainda mais seu retorno como candidato presidencial em 2018.

Figura emblemática de esquerda, o ex-presidente disse que está disposto a ser um candidato em 2018 e as pesquisas mostram que ele lidera a corrida no primeiro turno das eleições, apesar das alegações crescentes de corrupção. No entanto, não desfrutando da mesma popularidade de quando ele deixou o poder em 2010 e as suas políticas são identificados pela direita como responsáveis ​​pela crise econômica que enfrenta o Brasil.

Sua sucessora, Dilma Rousseff, foi deposta pelo Congresso em agosto acusada de manipular as contas públicas e o PT sofreu uma esmagadora derrota nas últimas eleições municipais. #Política