Os investigadores da Operação #Lava Jato apreenderam uma correspondência eletrônica entre o dono da cervejaria Petrópolis, Walter Faria, e Paulo Okamoto, presidente do instituto #Lula. Segundo as informações, o dono da cervejaria enviou um e-mail para o Instituto Lula pedindo para que em sua palestra, na Bahia, o ex-presidente pudesse falar bem da cerveja Itaipava. "Quero que Lula diga que a cerveja é a sua preferida e que ela é 100% brasileira, disse no e-mail Faria.

Esse e-mail é do dia 13 de novembro de 2013 e se refere à um discurso do ex-presidente na inauguração de uma fábrica da Petrópolis, em Alagoinhas, BA.

A Polícia Federal está analisando como foi pago a presença de Lula na inauguração e se o dinheiro veio de propina de empresas ligadas à Petrobrás.

Publicidade
Publicidade

A LILS Palestras e Eventos, empresa aberta pelo ex-presidente, em 2011, recebeu R$ 449 mil por apenas essa palestra. Entre 2011 e 2016, a LILS chegou a receber R$ 28 milhões pelas palestras de Lula, porém, metade desse dinheiro, já foi confirmado, veio de empresas acusadas de corrupção, inclusive, algumas delas estão em fase de delação premiada.

Três palestras caríssimas

A Petrópolis, empresa alvo da Operação Lava Jato, em 2017, chegou a pagar para Lula R$ 1,5 milhão por apenas três palestras. De acordo com as investigações, a cervejaria faz parte do grupo de maiores fontes de recursos para o instituto Lula.

A #Odebrecht participou das inaugurações das fábricas e cedeu seu jato para o transporte do petista.

Todas essas informações estão contidas em depoimentos dos delatores da Odebrecht e está em análise com o ministro do STF, Teori Zavasckl, para que ocorra a homologação no Supremo.

Publicidade

Corrupção e lavagem de dinheiro

Os e-mail trocados entre Walter Faria e Paulo Okamoto foram anexados ao inquérito policial, que também investiga lavagem de dinheiro e corrupção na empresa criada por Lula, LILS Palestras e Eventos e no Instituto Lula.

Com a apuração dos fatos, Lula pode ser alvo de mais essa denúncia e ter que dar explicações sobre o dinheiro pago pela cervejaria Petrópolis.