Nesta segunda (12), o Instituto Datafolha divulgou mais uma pesquisa de intenção de votos para o pleito de 2018. Entre os principais candidatos à presidência, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) é o único a não ter o seu nome envolvido em escândalos políticos - nenhum dos adversários, porém, foi condenado até o momento.

As simulações do primeiro turno mostram Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente dos demais em todos os cenários. Bolsonaro aparece com 9% quando os candidatos tucanos são Aécio Neves ou José Serra; com 8% quando o tucano na disputa é Geraldo Alckmin; e com 6% quando os três candidatos do PSDB estão na disputa.

Publicidade
Publicidade

Nos sete cenários que o Datafolha montou para o segundo turno, Jair Bolsonaro não aparece em nenhuma das simulações. Nestes cenários, Marina Silva (Rede) venceria qualquer oponente.

Adversários de Bolsonaro

Marina Silva (Rede), Lula (PT), Aécio Neves (PSDB), Geraldo Alckmin (PSDB), José Serra (PSDB) e Ciro Gomes (PDT) têm seus nomes envolvidos em escândalos políticos.

Em junho deste ano, Marina Silva foi acusada de ter recebido dinheiro de caixa dois, em delação premiada feita pelo ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, na campanha para as eleições de 2010. Marina negou que sua campanha tenha recebido dinheiro ilícito.

Entre os candidatos das eleições de 2018, Lula é quem está mais enrolado com a justiça. Há inúmeras denúncias contra o ex-presidente e ele é réu em três processos da Operação Lava Jato.

Publicidade

Aécio Neves, derrotado nas eleições de 2014, foi citado em delação do ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, Claudio Melo Filho. O senador teria recebido R$ 15 milhões da empresa.

O governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, foi delatado pela Odebrecht. Ele teria recebido dinheiro vivo para caixa dois nas duas últimas disputas pelo governo do maior estado do Brasil.

Em 2010, o candidato tucano à presidência, José Serra, teria recebido R$ 23 milhões via caixa dois da Odebrecht.

Ciro Gomes, candidato do PDT, tem ação de improbidade administrativa aberta pelo Ministério Público Federal (MPF) quando era secretário de saúde do estado do Ceará.

Somente Bolsonaro, entre os candidatos que alcançaram mais de 5% na pesquisa de intenção de votos do Datafolha, não tem o nome envolvido em escândalos milionários. #Eleições 2018 #Bolsonaro2018 #Jair Bolsonaro