No dia 12 de dezembro desse ano, uma pesquisa do Instituto Datafolha revelou que dos principais candidatos à Presidência no ano de 2018, o deputado federal Jair Bolsonaro, do Partido Social Cristão (PSC), é o único a não ter envolvimento com escândalos políticos - ainda que seus adversários não tenham sido condenados, todos tiveram menção em esquemas de #Corrupção.

As pesquisas de primeiro turno indicam que Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-presidente Lula (PT), está à frente dos demais candidatos em quaisquer cenários. Jair #bolsonaro conta com 9% dos votos diante da concorrência quando estes são Aécio Neves ou José Serra, 8% quando vai contra Geraldo Alckmin, e com 6% quando vai contra os três candidatos do PSDB.

Publicidade
Publicidade

Na pesquisa, o Datafolha supôs sete cenários para o segundo turno, mas Jair Bolsonaro não foi presente em nenhum desses. De acordo com o Instituto, Marina Silva (Rede) venceria qualquer outro candidato.

Marina Silva (Rede), Lula (PT), Aécio Neves (PSDB), Geraldo Alckmin (PSDB), José Serra (PSDB) e Ciro Gomes (PDT) são alguns dos adversários que têm envolvimento com escândalos de corrupção.

Ainda neste ano, em junho, Marina Silva recebeu a acusação de aceitar dinheiro de caixa dois em uma delação premiada do ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro. Ela negou as acusações.

Aécio Neves, que chegou ao segundo turno nas eleições presidenciais de 2014 contra Dilma Rousseff, já teve seu nome citado na delação do ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, Claudio Melo Filho. De acordo com a delação, o senador do PSDB teria recebido 15 milhões de reais da construtora.

Publicidade

Geraldo Alckmin, atual governador do estado de São Paulo, teve seu governo delatado, também pela Odebrecht. Supõe-se que ele havia recebido dinheiro vivo de caixa dois em duas das últimas eleições a governador.

José Serra, do PSDB, supostamente recebeu nada menos que 23 milhões de reais de caixa dois da Odebrecht. Ciro Gomes, do PDT, tem uma ação de improbidade administrativa, aberta pelo MPF, quando ainda era secretário de saúde do estado do Ceará.

Entre todos os candidatos às eleições presidenciais de 2018, o nome mais mencionado em esquemas e escândalos é o de Luiz Inácio Lula da Silva. Além de ser réu em três processos da Operação Lava Jato, diversas denúncias foram feitas contra o mesmo.

Jair Bolsonaro é o único entre todos os candidatos com mais de 5% de intenções de voto que não tem envolvimento com quaisquer acusações ou escândalos políticos ou de corrupção.

Algumas das propostas mais disseminadas para o possível governo de Bolsonaro são a redução da maioridade penal e a revogação do estatuto do desarmamento.

Publicidade

O político tem reunido seguidores pela internet por seu posicionamento anti-esquerda no cenário político brasileiro e, ainda que tenha apenas 9% das intenções de voto, sua popularidade cresce constantemente devido às atitudes e projetos de sua autoria, tais como a revogação da lei 13.290 (que torna obrigatório o uso do farol aceso em rodovias durante o dia), a PL 5825/2016 (sobre antiterrorismo), a PL 4730/2016 (que visa tornar crime hediondo aqueles praticados com armas de fogo mediante grave ameaça ou violência) e a PL 7105/2014 (que descaracteriza crimes em atos praticados em legítima defesa). #Eleições 2018