Com inúmeras provas acumuladas contra o presidente Michel Temer, o Brasil pode precisar de um novo chefe de Estado, mais cedo ou mais tarde. No entanto, a Câmara Baixa do Brasil recusou-se a votar em um projeto de lei que permitiria #Eleições presidenciais diretas antes de 2018.

A Câmara votou contra a votação do projeto de lei por uma maioria de 33 votos, contra 9 votos a favor. A lei permitiria eleições diretas dentro de um ano antes do final do mandato de Michel Temer.

Atualmente, a Constituição permite apenas uma eleição indireta durante os últimos dois anos de um mandato presidencial. As eleições diretas só são possíveis se um presidente sair do governo dentro dos dois primeiros anos de seu mandato presidencial.

Publicidade
Publicidade

Com relação ao atual mandato, o presidente Temer teria que sair do cargo antes do Ano Novo, para que eleições diretas ocorressem no país.

O projeto ganhou popularidade e urgência após a investigação do Supremo Tribunal Eleitoral sobre a fraude na campanha presidencial de 2014 . Se as acusações contra a campanha #Política fossem confirmadas, o atual presidente do Brasil, Michel Temer, sofreria um processo de #Impeachment e o Brasil teria que colocar um novo presidente no governo.

Mesmo se a Câmara não concordasse em colocar o projeto de lei para votação, o processo poderia demorar mais 40 sessões antes da votação oficial acontecer. Em seguida, após a aprovação da Câmara dos Deputados, o projeto de lei deveria passar pelo um processo longo de votação no Senado.

Os aliados de Michel Temer no Congresso criticaram o projeto de lei por ser inadequado no contexto da crise política atual.

Publicidade

Os aliados de Temer disseram que a lei iria enfraquecer o mandato do presidente já impopular.

Por outro lado, os defensores do projeto de lei defendem a importância da aprovação da lei, independentemente do término do mandato de Temer. De fato, as pesquisas mostram que a maioria dos brasileiros querem que Temer renuncie ao cargo, para que eleições diretas sejam realizadas no próximo ano.