O processo #Lava Jato vai fazer uma pausa nos próximos 30 dias por causa do período de férias do juiz Sérgio Moro. Tal como informa o site FolhaPe, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região tomou essa decisão polêmica por causa da ausência de Moro até ao próximo dia 20 de janeiro, fazendo com que todas as investigações sofressem uma pausa e dando tempo a todos os investigados de terem algum sossego nas próximas semanas. Naturalmente, essa decisão acabou gerando muita revolta em muitos brasileiros nas redes sociais que, passado tanto tempo, não entendem como a Justiça brasileira ainda está fazendo com que a Lava Jato não tenha qualquer tipo de avanço durante um mês inteiro.

Publicidade
Publicidade

Poucos dias depois de ter considerado novamente réu Lula da Silva, tal como outras seis pessoas, o Brasil ficou sabendo que todo esse processo, que promete levar à Justiça os responsáveis por #Corrupção nos altos cargos nos últimos anos, vai ficar parado por um enorme período de tempo, que, naturalmente, pode comprometer o sucesso de determinadas acusações.

Como garante o site FolhaPe, todos os prazos processuais foram suspensos até ao final de janeiro, incluindo civis e criminais, pelo que todos os investigados, incluindo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, vão poder celebrar nos próximos dias o Natal e a passagem de ano sem grandes preocupações judiciais. Contudo, caso aconteça algum tipo de urgência no processo, desde que seja de extrema importância, a juíza Gabriela Hardt está habilitada a substituir temporariamente Sérgio Moro.

Publicidade

Nas redes sociais, além das muitas mensagens de revolta e descontentamento por essas férias prolongadas, a duração de todo esse processo está fazendo com que muita gente comece questionando a eficiência de determinados profissionais que estão trabalhando nas investigações da Lava Jato. Muito recentemente, e em um dos seus últimos compromissos antes de tirar férias, Moro ouviu o ex-zelador do condomínio onde se localizada o alegado triplex de Lula da Silva, tendo protagonizado um momento que também gerou muita revolta: decidiu provocar o advogado do petista e deixou que a testemunha insultasse Lula e o próprio advogado no Tribunal. #Sergio Moro